Chama da bomba atômica de Hiroshima é entregue ao papa

Um grupo de ativistas que atuam pela eliminação das armas nucleares entregou ao papa Francisco uma chama mantida acesa desde a explosão da bomba atômica sobre Hiroshima, em 1945.

O grupo, formado por iniciativa de uma organização sem fins lucrativos da cidade de Kyoto, foi recebido quarta-feira pelo pontífice no Vaticano.

A chama é guardada em Yame, na província de Fukuoka. Foi transportada para a cidade desde Hiroshima, que foi devastada pelo lançamento da bomba quase no fim da 2ª Guerra Mundial.

O papa Francisco, que costuma expressar forte desejo de ver concretizada a eliminação das armas nucleares, pretende viajar a Hiroshima e também a Nagasaki — a outra cidade atingida por bomba atômica.

Integra o grupo Setsuko Thurlow, sobrevivente da explosão nuclear de Hiroshima, que vive hoje no Canadá. Ela recebeu o Nobel da Paz em 2017 em nome da Campanha Internacional pela Eliminação das Armas Nucleares.

A pedido do grupo, o pontífice soprou a ‘chama da paz’ e a apagou, em gesto simbólico para expressar o desejo de que nenhuma reminiscência de conflito semelhante venha a ser acesa novamente.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *