Chuvas torrenciais deslocam 168 mil pessoas e matam 3 no oeste e centro do Japão

Cerca de 168 mil pessoas numa faixa do oeste e o centro do Japão tiveram que deixar suas casas nesta sexta-feira (6) devido às chuvas torrenciais que provocaram inundação de rios e deslizamentos de terra.
Mais de 1 milhão recebeu aviso semelhante. Pelo menos três pessoas morreram, segundo informações da emissora NHK.
A Agência Meteorológica do Japão (JMA, em inglês) informou que essas chuvas são “históricas” e alertou que até o próximo domingo (8) a chuva deve atingir as regiões já saturadas.
Na manhã desta sexta-feira, uma parte da ilha de Honshu foi atingida com o dobro da quantidade total de chuva para um mês normal de julho.
Entre as vítimas fatais está um homem que foi sugado por um cano de escoamento e uma mulher idosa, derrubada por uma forte rajada de vento.
Outras pessoas estão desaparecidas, incluindo uma cujo carro foi varrido enquanto ela entregava leite nas primeiras horas da manhã. Um menino do ensino médio estava desaparecido depois que ele foi arrastado pelas águas da enchente em uma vala, acrescentou a NHK.
“A situação é extremamente perigosa”, tuitou um residente de Kochi, uma cidade em Shikoku, onde as chuvas têm sido intensas.
Várias dezenas de pessoas ficaram feridas, quatro seriamente, segundo a Agência de Gestão de Incêndios e Desastres.
Várias outras foram atingidas por um deslizamento de terra na manhã de sexta-feira e as equipes de resgate estavam trabalhando para desenterrá-las.
Cerca de 168 mil pessoas receberam ordem para deixar suas residências devido ao risco de deslizamento de terra e enchentes, e 1,2 milhão foi avisado para sair, segundo a Agência.
Estão incluídas partes de Quioto, onde as autoridades fecharam algumas pontes e avenidas à beira de rios que inundaram.
As Forças de Autodefesa do Japão despacharam 180 membros e 50 veículos para Quioto para auxiliar trens que pararam de circular, incluindo trens-bala.
A chuva torrencial parece ter sido provocada pelo ar quente e úmido que subiu do Oceano Pacífico e intensificou a atividade da frente de chuvas sazonais.
Remanescentes de um tufão agora dissipado que passou perto do Japão no início da semana também contribuíram, disseram autoridades.
Uma parte da menor ilha principal de Shikoku foi atingida por 98 mm de chuva às 8h da manhã desta sexta-feira, com um total de 908 mm nas 48 horas anteriores.
Algumas partes do Japão estavam preparadas para serem atingidas por até 400 mm de chuva nas próximas 24 horas, com a chuva marcada para continuar até domingo.
As desgraças do Japão estão longe de terminar. O tufão Maria, que está se formando no Pacífico, deve se fortalecer, possivelmente em uma intensa tempestade de categoria 4, e pode atingir diretamente as ilhas do sudoeste de Okinawa no começo da próxima semana.
FONTE : ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *