Diretrizes para contratação no Japão

Grupos de lobby empresarial criarem diretrizes para a contratação de recém-formados pelas companhias é um costume que já existe há bastante tempo no Japão. Isto influencia bastante os estudantes que buscam trabalho em empresas japonesas.

Muitas grandes empresas do Japão iniciam sessões de informação sobre trabalho para estudantes universitários simultaneamente durante um período específico. Estudantes recém-formados são todos contratados em abril, e recebem treinamento dentro da própria empresa. Este sistema japonês difere bastante de vários outros países, onde as companhias simplesmente contratam seus empregados sempre que há vagas.

Essas diretrizes para contratação são controladas pela Keidanren, a Federação de Negócios do Japão, para as empresas associadas, que incluem muitas companhias importantes do Japão. Contudo essas regras não são obrigatórias e não estão sujeitas a punições.

Segundo pesquisadores, tal prática serve para fortalecer o sentimento de lealdade dos empregados às empresas, e está fortemente associada aos sistemas de emprego vitalício e de salários vinculados à senioridade do Japão.

Esta prática de recrutamento já tinha sido estabelecida no século XIX. Com o aumento da competição para contratar empregados recém-formados em universidades na década de 1950, o governo, as indústrias e as universidades decidiram estabelecer um conjunto detalhado de regras para evitar que os alunos não pudessem se concentrar nos estudos por estar procurando empregos.

Contudo, hoje em dia, essas regras foram reduzidas a uma formalidade, já que elas não são impostas a empresas de pequeno e médio porte que não pertencem à Keidanren, e as que são afiliadas não seguem essas regras necessariamente.

Por trás da decisão de abolir as diretrizes está o fato delas terem se tornado obsoletas. Com a entrada das empresas de tecnologia de informação e empresas estrangeiras, a competição pelo talento está ficando cada vez mais globalizada.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

   

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *