Japão bate recorde de detenções por pedofilia em seis meses; 615 crianças foram vítimas

O número de casos de prisão por crimes de pornografia infantil no Japão bateu um novo recorde nos primeiros seis meses deste ano. A polícia japonesa divulgou um total de 1423 casos registrados entre janeiro e junho.
O dado superou em 281 casos o registro do mesmo período de 2017, que havia batido recorde anual histórico.
A polícia informou que foram 615 vítimas durante este período, sendo que mais de 70% dos casos eram de estudantes de nível ginasial (chugakkou) e médio (koukou).
O registro também mostrou que em mais de 40% dos casos, as vítimas foram ameaçadas ou enganadas e enviaram fotos nuas, tiradas por elas mesmas, para os abusadores.
Uma pesquisa da Agência Nacional de Polícia (NPA, em inglês) mostrou que 40% dos casos de crianças que conheceram pedófilos por redes sociais aconteceram por intermédio do Twitter.
Em 11% dos casos, o contato ocorreu pelo aplicativo Himabu, que possuí foco no público estudantil. Em 5% dos casos, as vítimas e os agressores se comunicaram pelo aplicativo de conversação LINE.
A NPA divulgou que pretende trabalhar em conjunto com a administração dessas redes sociais, para efetivar planos preventivos.
FONTE :ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *