Novos deputados estaduais nikkeis ‘abrem as portas’ para a comunidade

Os nikkeis foram surpreendidos com o resultado das eleições deste ano. Após anos e anos sendo representados por políticos próximos à comunidade, resta agora buscar um estreitamento de relacionamento com os dois novos nipo-brasileiros da Assembleia Legislativa paulista: Márcio Massami Nakashima (PDT) e Paulo Nishikawa.

Em entrevista ao São Paulo Shimbun, ambos se mostram dispostos a construir uma parceria com a comunidade nikkei. Nascido em Guarulhos e formado em Direito e Contabilidade, Márcio Nakashima foi vereador em Piracaia-SP, de 2005 a 2008, mas ficou mais conhecido após um trágico episódio familiar. Em 2010, a irmã Mércia Nakashima foi assassinada pelo ex-namorado, às margens da represa de Nazaré Paulista.

Na política, quatro anos depois, tentou uma vaga a deputado federal, mas não foi eleito, obtendo 46.857 votos.
Agora, eleito deputado estadual em São Paulo, disse estar disposto a ajudar a comunidade nikkei “no que for preciso”. “Sempre frequentei ‘kaikans’ e, durante a campanha, pude observar que muitos estão em uma situação delicada pela falta de uma maior participação dos jovens. Temos que encontrar alternativas para que os mais novos assumam essa papel, garantindo a propagação e a permanência da cultura japonesa no País. Como deputado, estou aberto a ouvir os anseios e ajudar a comunidade”, afirmou ele.

Nakashima deixa claro, porém, que sua principal bandeira será a questão da segurança pública, até pela história da irmã, mas também quer tratar das questões fiscais dos municípios e de melhorias na educação. “Quero melhorar, não aumentar e nem diminuir, a forma que o dinheiro é investido”, disse.

Já o futuro novo colega coronel Nishikawa, patente adquirida em 1999 quando era policial militar ativo, demonstrou certo ressentimento com a comunidade nikkei, mas, mesmo assim, garantiu “não abandonar ninguém”.

“Quando era assessor do subprefeito da Sé recebi e ajudei em muitos pedidos das pessoas e de empresários da comunidade nikkei. Durante a campanha, não tive essa mesma abertura. Mas, sou o tipo de pessoa que não vira as costas para ninguém. A comunidade pode me procurar que será bem atendida. Estou aberto e, com muito orgulho, serei da bancada nikkei e da bancada da bala”, afirmou ele, que conseguiu a última vaga na Assembleia Legislativa graças à votação histórica da colega de partido Janaina Paschoal, que obteve mais de 2 milhões de votos

FONTE : SÃO PAULO SHINBUM

   

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *