Número recorde de firmas recebe orientação de ministério japonês sobre maneira de tratar estagiários estrangeiros

O Ministério do Trabalho do Japão diz ter instruído, no ano passado, um número recorde de empresas para que corrijam suas práticas na maneira de tratar estagiários estrangeiros, como obrigá-los a efetuar ilegalmente longas horas de trabalho.

Todos os anos, o ministério verifica firmas de todo o país que recebem estrangeiros que vêm adquirir técnicas de trabalho no Japão. No final de outubro passado, 257 mil estrangeiros trabalhavam no Japão sob este programa.

Foi descoberto que, em 2017, houve violações em cerca de 70 por cento das 5.966 instalações que foram checadas. O número é o maior desde o início dos registros em 2003.

A análise mostra que 1.566 estabelecimentos infringiram regulamentos sobre horas de trabalho, enquanto que 1.176 violaram aqueles envolvendo segurança, adotando máquinas sem sistemas de segurança necessários. Outros 945 estabelecimentos não pagaram horas extras. Em alguns casos, um estagiário não recebeu o pagamento de até 140 horas extras por mês. Em outro caso, um estagiário foi obrigado a trabalhar por cerca de 3,6 dólares por hora.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *