Partido de Le Pen fechará um terço de suas sedes por crise financeira

O partido de extrema-direita francês, Agrupamento Nacional, que é presidido pela ex-candidata presidencial Marine Le Pen, fechará até um terço de suas sedes, e os postos de trabalho de metade de seus funcionários correm perigo, informaram nesta sexta-feira os veículos de imprensa franceses.

A razão principal se deve aos problemas para a obtenção de subvenções públicas – há um embargo da justiça francesa de 2 milhões de euros pelo caso dos assessores fictícios no Parlamento Europeu -, ao qual se somam as dificuldades imposta pelos bancos franceses para conceder créditos.

“Confiscando nossa dotação pública sem julgamento neste pseudo caso dos assessores, os juízes de instrução nos aplicam a pena de morte”, afirmou em julho deste ano Le Pen em sua conta no Twitter, além de definir a decisão da justiça como uma tentativa de “assassinar o primeiro partido da oposição”.

O partido, que conta com o problema acrescentado do sistema de dois turnos francês – obtém pouca representação nas câmaras legislativas apesar de seu forte apoio social -, arrasta uma dívida creditícia de 12 milhões de euros.

Este montante compreende a soma do reembolso do empréstimo recebido de bancos russos em 2014 e as despesas realizadas nas campanhas presidenciais e legislativas de 2017.

FONTE : EFE BRASIL

    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *