‘Quatro entidades’ agradecem apoio da cantora Mariko Nakahira

Uma parceria que já dura 15 anos e que gera uma verdadeira amizade. No dia 12 de julho, as quatro entidades beneficentes da comunidade nikkei – Ikoi-no-Sono, Kibo-no-Iê, Kodomo no Sono e Enkyo – visitaram a redação do Jornal Nippakpara prestar contas e agradecer publicamente à cantora Mariko Nakahira pela parceria realizada a cada ano em sua visita ao Brasil. Em meio à ocupada agenda de eventos aos finais de semana com apresentações em São Paulo e diversas outras cidades, ela arrumou um tempo para acompanhar o grupo no importante esclarecimento.
Por iniciativa própria, todo o dinheiro arrecadado com a venda de seus CDs no país tem a renda revertida para essas associações. “É uma forma de manifestar publicamente o agradecimento e o reconhecimento de nossa parte”, disse Mário Toda, presidente do Enkyo. “Sinto gratidão, de coração, quando venho ao Brasil, admiro o quanto os nikkeis e seus antepassados fizeram para viver aqui e assim recebo um incentivo a mais para compor as minhas músicas. Esse sentimento vai aumentando e essa é a forma de retribuir, doando a venda (dos discos) para as entidades”, respondeu a cantora.
Também o show beneficente realizado no início de julho no Bunkyo (Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social), com a venda de ingressos e doação de produtos, teve o montante dividido entre as quatro associações, organizadoras do evento. O que resulta para ajuda na manutenção das casas de assistência e os itens recebidos (como produtos de limpeza e de higiene) à utilização pelos assistidos e funcionários.“Trata-se de um laço de amizade muito grande”, comenta Sunao Sato, presidente do Ikoi no Sono. Dirce Shimomoto, vice-presidente da Kibo-no-Iê, reforçou que “a cantora prefere que a forma de colaboração venha com o CD”, e admira essa retribuição.

A cantora Mariko Nakahira na Arena 110 do Festival do Japão (Aldo Shiguti)
A cantora Mariko Nakahira na Arena 110 do Festival do Japão (Aldo Shiguti)

Celebration – O mais recente trabalho de Mariko é o CD “Celebration”, produzido em parceria com o arranjador brasileiro Luiz Ribeiro. A canção comemorativa dos 110 Anos de Imigração é “Tewatasareta… 110 nen mirai he” (que se traduz como “ao longo dos 110 anos, olhando para o futuro). Outra música que coloca no seu set list é a “Ipê Ondo”, que lançou em 2015, nas comemorações dos 120 Anos do Tratado de Amizade Brasil-Japão. “Quando lembro dos imigrantes, a música vem soznha”, disse, sobre o momento da composição. Sobre essa proximidade que tem com o Brasil, ela acrescenta que admira especialmente “os vovôs e as vovós”.
A cantora costuma compor a programação dos principais eventos da comunidade nikkei e muitas vezes, nos últimos anos, apresenta parte do show acompanhada de grupos do Kenko Taisso, a ginástica japonesa em prol da saúde. “Quando completei 9 anos de vinda ao Brasil, recebi o convite e pensei que sempre quis fazer algo junto das pessoas da comunidade. Passei então a compor músicas para essa parceria e o grupo criou as coreografias. Um acaba ajudando o outro”, afirmou. “Hoje fico triste quando estou sozinha, pois elas já fazem parte da minha apresentação”, comenta.

Visita ao Brasil e shows – Mariko Nakahira nasceu na cidade de Osaka, mas atualmente mora em Tóquio. Todos os anos, há 15 anos, costuma visitar o Brasil e permanece por cerca de quatro meses, cumprindo apresentações em diversos locais de forma voluntária, onde é chamada. “A organização do evento que a convida só precisa dar o suporte necessário (como transporte, alimentação e estadia, em alguns casos)”, avisa André Korosue, por meio da cantora, completando as quatro entidades asistenciais ajudadas por ela.
De Norte a Sul do país, ela diz que já conhece 100 cidades até hoje. “Sempre estou indo a algum lugar novo, na semana passado fui a Álvares Machado (região de Presidente Prudente).” A artista japonesa se diz agradecida pela atenção e o carinho que recebe das entidades e dos fãs. “As pessoas me dão essa força e eu canto.”

FONTE : JORNAL NIPPAK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *