SANTA CASA DE GARÇA

Apresentação de documentos é exigida a cada atendimento

Seja para a primeira vez, sejam outras vezes, hospital precisa da apresentação de documentos como o Cartão SUS, RG e CPF

O sistema informatizado do cadastro de pacientes atendidos em todos os setores da Santa Casa de Garça – Recepção para Internação, exames, Raio X, Ortopedia, etc.,  exige que no primeiro atendimento ou mesmo o paciente que já tenha sido atendido em tempos anteriores, apresente documentos pessoais como o Cartão do SUS, o RG e o CPF.

O sistema é complexo e detalhado na comparação com outros utilizados no passado, pois exige o preenchimento (inserção) de algumas informações, com mais detalhes, configurando-se também melhor atualização dos dados das pessoas que um dia já foram atendidas no hospital.

Outro motivo é para a comprovação de que quem está ali para atendimento, é mesmo a pessoa que o cadastro está mostrando.

EXIGÊNCIA – A administração da Santa Casa de Garça – Hospital São Lucas – atende à exigência da ANS (Agência Nacional de Saúde).

É importante destacar – o tempo de preenchimento desse cadastro (para emissão de uma FAA- Ficha de Atendimento Ambulatorial, por exemplo), acaba sendo um pouco maior que o de costume e, para esta situação, é preciso que cada um que comparece ao hospital compreenda que isso ocorre para que se garanta maior precisão no registro e atualização das informações.

Qualquer divergência de informação pode deixar o hospital impedido de receber pelo atendimento oferecido.

É obrigatória a apresentação de documentação específica – RG, CPF, o número do CNS (Cartão Nacional de Saúde), constante no “Cartão do SUS”, emitido pelas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) – e quem ainda não tem o Cartão do SUS, deve solicitá-lo na UBS da região em que mora.

Quando do atendimento de menores de idade, é necessária a apresentação de Certidão de Nascimento, se ainda não tiver sido emitido o RG.

TUDO À MÃO – O ideal é que cada pessoa, em sua casa ou trabalho, mantenha seus documentos e dos filhos com acesso fácil para caso precise de um atendimento de saúde, possa apanhá-los de forma rápida e levá-los consigo ao hospital, UPA (Unidade de Pronto-Atendimento), Unidades Básicas de Saúde e “Postão” (Centro de Especialidades).

O sistema de cadastro de pacientes passa a ficar mais detalhado, facilitando, em médio prazo, a interação de informações entre o hospital, a Secretaria Municipal de Saúde, as Unidades de Saúde ou a UPA, pois ficará mais fácil a transmissão de dados que irão auxiliar o atendimento em qualquer local e situação, dentro ou fora do Município.

O que ocorre muito é serem detectadas informações diferentes entre o cadastro do Cartão SUS ou no cadastro do hospital, por exemplo, e os números constantes nos documentos pessoais. Ou seja, as informações prestadas antes estavam incorretas. Isto porque as primeiras informações podem ter sido “de memória”, sem os documentos em mãos.

   

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *