SAÚDE ALERTA PARA SURTOS DE SARAMPO NA EUROPA; VACINA ESTÁ DISPONÍVEL NO SUS

Marília possui Centro de Orientação ao Viajante, que funciona na Secretaria Municipal da Saúde

 

Por meio do Centro de Orientação ao Viajante, a Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde de Marília emitiu nesta terça-feira (3) um alerta à população sobre a importância da vacinação contra o sarampo.

O Brasil é classificado atualmente como área livre da doença, porém há registro de surtos em países europeus.

O alerta é direcionado a dois públicos específicos: todos os viajantes que terão o Velho Continente como destino e também os pais ou responsáveis por crianças. O objetivo é proteger quem está com viagem programada e também as futuras gerações.

QUANDO VACINAR

A proteção está contida na tríplice viral, que imuniza contra o sarampo, caxumba e rubéola. Conforme o calendário do Ministério da Saúde, a idade indicada para a primeira dose é um ano após o nascimento. A segunda dose deve ser administrada três meses depois.

Em Marília, no ano de 2017, a tríplice viral foi aplicada em 81,46% das crianças (1ª dose) e 73,45% (2ª). Houve crescimento, em relação a 2016, quando foram verificados, respectivamente, índices de 68,54% e 51,61%, porém, ainda é preciso ampliar ainda mais essa cobertura.

Quem já tomou as duas doses (quando criança ou mesmo na fase adulta) já está com o esquema vacinal completo e não precisa de reforços, mesmo que viaje para áreas com surtos da doença.

Já quem nunca tomou a vacina e tem até 29 anos pode ter acesso as duas doses do imunobiológico pelo SUS (Sistema Único de Saúde), com intervalo de 30 dias entre cada aplicação. Basta procurar uma unidade de saúde.

Pelo protocolo do Ministério da Saúde, as pessoas com 30 anos ou mais tem indicação de uma dose. Os viajantes, independente da idade, podem tomar a vacina na rede pública após avaliação, caso haja alerta de eventual surto no local de destino.

PREOCUPAÇÃO MUNDIAL

A enfermeira responsável pelo programa de imunização da Secretaria Municipal da Saúde de Marília, Renata Rodrigues Plácido, explica que as unidades de saúde têm profissionais qualificados para sanar todas as dúvidas.

Ela comenta a importância do Brasil ampliar a cobertura vacinal para manter o status de país livre da doença. O mesmo vale para a poliomielite e todas as vacinas aplicadas na infância. É preciso evitar retrocessos na política nacional de imunização.

“Há uma preocupação, em geral, dos especialistas mundiais em imunização. Temos visto surtos de doenças que já estavam erradicadas em diferentes regiões do mundo. No Brasil mesmo observamos uma redução da adesão às vacinas nos últimos anos. Esperamos que essa situação se reverta, com conscientização”, comenta.

SERVIÇO

A relação completa das unidades de saúde do município pode ser acessada no site institucional da Prefeitura de Marília, pelo endereço encurtado https://bit.ly/2J0BdKK link “estrutura organizacional”.

O acesso às vacinas independe do território de residência, porém é importante apresentar caderneta de vacinação e o cartão do SUS. A Secretaria Municipal atende pelo (14) 3402-6500.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *