Secretaria de Saúde confirma mais dois casos de dengue em Garça

Equipes da Vigilância em Saúde e Vigilância Epidemiológica devem intensificar ações de combate ao mosquito Aedes aegypti no Jardim Morada do Sol e Jardim Mondrian

A Secretaria Municipal de Saúde confirmou na tarde desta quarta-feira, dia 6, a constatação de mais dois casos de dengue, no Jardim Mondrian e no Jardim Morada do Sol, em Garça. A Vigilância em Saúde e a Vigilância Epidemiológica já realizam grande trabalho na cidade, mas as ações devem ser intensificadas nas regiões em que os casos foram confirmados.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Natalli Gaiato Cruz, os dois novos casos positivos foram contraídos em Garça, por duas mulheres que já estão recebendo o tratamento médico necessário para que melhorem o mais rápido possível. A partir da confirmação dos casos, um protocolo será seguido, principalmente na região em que foram constatados, para evitar o avanço da doença. Os outros dois casos confirmados no ano de 2019 foram registrados no Parque Real.

“A partir desses novos casos positivos, temos um protocolo a seguir de atuação nessas áreas.Por isso eu peço a atenção e compreensão de todos os moradores. A população precisa ficar muito atenta, porque todo o nosso sistema de Saúde está voltado para combater uma possível epidemia de doenças que são transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, como a própria o dengue, a chikungunya e o zika vírus”, disse a secretária.

O trabalho de verificação de casa em casa, que já estava sendo feito, deve ser intensificado pelas equipes no Jardim Mondrian e Jardim Morada do Sol, na tentativa de descobrir criadouros do mosquito que transmite a dengue. É fundamental que a população também faça a sua parte, mantendo os quintais limpos, não deixando materiais inservíveis que possam acumular água parada, observando até mesmo os potes de água dos cães, que devem ser sempre lavados.

TRANSMISSÃO

A dengue não é transmitida de pessoa para pessoa. A transmissão se dá pelo mosquito que, após um período de 10 a 14 dias contados depois de picar alguém contaminado, pode transportar o vírus da dengue durante toda a sua vida.

O ciclo de transmissão ocorre do seguinte modo: a fêmea do mosquito deposita seus ovos em recipientes com água. Ao saírem dos ovos, as larvas vivem na água por cerca de uma semana. Após este período, transformam-se em mosquitos adultos, prontos para picar as pessoas. O Aedes aegypti procria em velocidade prodigiosa e o mosquito da dengue adulto vive em média 45 dias. Uma vez que o indivíduo é picado, demora no geral de três a 15 dias para a doença se manifestar, sendo mais comum cinco a seis dias.

SINTOMAS

Os sintomas de dengue iniciam de uma hora para outra e duram entre cinco a sete dias. Normalmente eles surgem entre três a 15 dias após a picada pelo mosquito infectado. Os principais sinais são:

Febre alta com início súbito (entre 39º a 40º C)

Forte dor de cabeça

Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos

Manchas e erupções na pele, pelo corpo todo, normalmente com coceiras

Extremo cansaço

Moleza e dor no corpo

Muitas dores nos ossos e articulações

Náuseas e vômitos

Tontura

Perda de apetite e paladar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *