Tangos e tragédias

O drama argentino também deu as caras na Russia. Los Hermanos ainda não estão com a passagem de volta na mão, mas as malas de Messi e cia já estão afiveladas. De quem muito se esperava, nada de bom aconteceu. Os gringos sucumbiram ao futebol moderno, não conseguem fazer frente nem aos selecionados medianos do novo futebol.

A Croácia representa um misto de futebol de qualidade, com organização tática definida e muito condicionamento físico. Aqueles que não tiverem estas virtudes voltam logo de Moscou. A falha de Caballero abreviou o papelão.

O que acontece com os argentinos é digno de um estudo mais aprofundado. A mística de raça e futebol vai se perdendo. Messi foi o retrato do conformismo hermano. Passeou pelo gramado sem ser molestado, e sem qualquer brilho. Uma caricatura do craque barcelonista.

Um pouco antes, a França jogou pro gasto e passou de fase, mandando o Peru de volta pra casa. Apesar de todo esforço para estar na Copa, Guerreiro fez fiasco.

Dinamarca e Austrália fizeram um jogo fraco e disputado aos trombolhões. Melhor para os europeus, que ficaram mais perto da vaga.

Amanhã o Brasil enfrenta a Costa Rica. Não se pode pensar em outro resultado senão uma vitória convincente. A unanimidade de Tite, o bom jogo da seleção e a grande expectativa gerada pelo futebol de Neymar fizeram com que um certo favoritismo deixasse nossa camisa “pesada”. A pressão é grande, mas nosso ritmo é samba, nada de tangos e tragédias, por favor.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *