Transtorno Bipolar do humor Pastoral

Gostaria de falar um pouco neste texto para alguns companheiros, e amigos, pois estão comprometendo o próprio trabalhando contra si mesmos.

Quero falar um pouco do Transtorno Bipolar do humor Pastoral, e é pertinente lembrar que: O transtorno bipolar do humor, também conhecido como distúrbio bipolar, é uma doença caracterizada por episódios repetidos, ou alternados, de mania e depressão. Uma pessoa com este problema está sujeita a episódios de extrema alegria, euforia e humor excessivamente elevado, e também a episódios de humor muito baixo e desespero, entrando assim num caminho mais perigoso, expressivo. Entre os episódios, é comum que passe por períodos de depressão.

Deve-se ter em conta que este distúrbio não consiste apenas de meros “altos e baixos”. Altos e baixos são experimentados por praticamente qualquer pessoa, e não constituem um distúrbio. As mudanças de humor do distúrbio bipolar são mais extremas e mais duradouras que aquelas experimentadas pelas demais pessoas.

Fico impressionado com a variação de humor de alguns pastores, que na igreja exalam alegria, simpatia, cordialidade, gentileza e coisas semelhantes a estas, mas fora dele tornam-se pessoas de difícil convivência, praticamente irreconhecíveis.

Quando estão com o humor alto na igreja, abraçam, brincam e  falam até em línguas. Quando estão com o humor baixo na igreja, se distanciam e falam arrogantemente. Com o nível baixo de humor reclamam de tudo e de todos. Por exemplo:

Reclamam do carro que vai buscá-los no aeroporto, reclamam do motorista, reclamam do hotel, reclamam das refeições, reclamam do som, reclamam do som da igreja e do ambiente da igreja, reclamam até da oferta que recebem.

Infelizmente, muitos estão fechando as  portas por onde passam para si próprios. São convidados uma vez, para nunca mais voltar. Possuem até uma boa palavra na igreja, mas foram dela estragam o que construíram.

Acontece também o contrário, ou seja, fora do igreja o Pastor é gente boa, e na igreja se transforma em alguém que só sabe dar pancadas com a palavra. Nunca tem uma mensagem que promova alívio alegria, paz, conforto, consolação e edificação. Entende que o bom ensino e Pastor são aqueles ministrados apenas com palmatória na mão.

Vale ressaltar que a bipolaridade Pastoral não afeta apenas a igreja. Há pastores locais que na igreja e fora dela espantam e afugentam as a comunidade. Fazem com que as as pessoas desejem distância dele, pois as intimidam, maltratam e machucam.

Aqueles que têm consciência de sua própria condição, mas não conseguem superá-la, vivendo em constante luta interior, devem buscar ajuda espiritual,psicológica.

Fica aqui a mensagem para todos nós, e que possamos com isso analisar como anda nosso humor na igreja e comunidade. Isso pode salvar nossa carreira Pastoral.

Busque ajuda médica

Amigos Pastores que passam por este transtorno,devem se   consultar com profissionais qualificados da área para um bom aconselhamento. Existem existe bons profissionais qualificados para te ajudar.

Em que você deve esperar?

“Meus irmãos, tende por motivo de toda alegria o passardes por várias provações, sabendo que a provação da vossa fé, uma vez confirmada, produz perseverança. Ora, a perseverança deve ter ação completa, para que sejais perfeitos e íntegros, em nada deficientes.” (Tiago 1.2-4)

Busca a Deus naquilo que você faz? (Provérbios 3.5-6)

Pr. Jisivaldo Lyra
WhatsApp: 14988056852 – Oi

Um comentário em “Transtorno Bipolar do humor Pastoral

  • julho 14, 2018 em 3:44 am
    Permalink

    É um assunto bem complexo, pois estamos falando de problemas, comportamentais e poucas pessoas tem coragem de procura ajuda.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *