Visita no HC, atividades em USF e socialização marcam “Janeiro Branco”

Mês contou com ações dedicadas à Saúde Mental

Valorização da vida, reflexão sobre propósitos, emoções e relações interpessoais saudáveis foram temas da campanha “Janeiro Branco”. O movimento pela saúde mental é feito por profissionais de saúde, voluntários e pessoas que entendem a importância do tema nos dias atuais. A Secretaria Municipal da Saúde contou com série de ações.

No Caps (Centro de Atenção Psicossocial) Com-Viver, onde são atendidas cerca de 250 pessoas com algum tipo de sofrimento psíquico, as atividades realizadas na rotina da unidade já reforçam os valores da campanha. Porém, o mês foi ainda mais festivo.

“O foco foi o estabelecimento de mudanças, as necessidades que eles (pacientes) apresentam, fortalecendo intervenções integrativas e de socialização visando o reconhecimento no ambiente social. Tivemos momentos emocionantes, um enriquecimento da prática terapêutica”, disse a assistente social Silvana Verza Garbelini, gerente do Caps Com-Viver.

Acadêmicos da Residência Multiprofissional da Famema (Faculdade de Medicina de Marília) também promoveram uma ação, alusiva ao “Janeiro Branco”, e convidaram o coral do Caps para cantar na psiquiatria do Hospital das Clínicas.

ATENÇÃO BÁSICA

Entre as unidades da rede básica que realizaram atividade neste mês está a USF (Unidade Saúde da Família) Novo Horizonte, localizada na zona leste da cidade.

Iniciativa em parceria com Nasf (Núcleo de Apoio ao Programa Saúde da Família) promoveu uma “Roda de Conversa”, seguida de café da manhã, com a presença da psicóloga Adriana Cláudia de Faria Costa.

A LUTA

Cada vez mais em evidência, a Campanha Janeiro Branco dedica-se a sensibilizar os meios de comunicação, as instituições sociais públicas e privadas, governos e empresas.

Profissionais de saúde e voluntários defendem a importância de projetos estratégicos, políticas públicas, recursos financeiros, espaços sociais e iniciativas socioculturais que valorizem e atendam demandas individuais e coletivas, direta ou indiretamente, relacionadas aos universos da saúde mental.

Mais informações sobre o Programa Municipal de Saúde Mental e a rede de atendimento na cidade podem ser obtidas por meio do telefone (14) 3402-6500

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *