Advogados encenam batalha legal contra campos de prisioneiros americanos

Advogados em Nova York encenaram a batalha legal de um nipo-americano de segunda geração que desafiou a constitucionalidade da política de internação dos EUA na Segunda Guerra Mundial.

Após o Japão atacar a base naval americana em Pearl Harbor, o presidente Franklin Roosevelt assinou um decreto em 1942 que enviou cerca de 120 mil nipo-americanos para campos de prisioneiros.

A Ordem dos Advogados Asiático-Americanos de Nova York realizou o evento na quarta-feira em homenagem a Fred Korematsu, que completaria 100 anos na data.

Korematsu foi preso por se recusar a ir a um campo de prisioneiros. Ele alegou que a ordem representava discriminação racial em violação à Constituição, mas a Suprema Corte manteve sua condenação em 1944. Ela foi revertida cerca de 40 anos depois.

A encenação retrata Korematsu dizendo a promotores que é errado forçar a entrada de cidadãos inocentes em campos de prisioneiros apenas por serem nipo-americanos.

Há cada vez mais vozes pedindo que americanos estudem a história dos campos de prisioneiros em uma época na qual o presidente Donald Trump está promovendo uma dura política de imigração.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *