Aliança Cívica da Nicarágua convoca novo protesto contra governo

A Aliança Cívica, que reúne grupos que se manifestam contra o Governo da Nicarágua, convocou nesta sexta-feira um protesto em Manágua neste sábado contra o discurso oficial que afirma que o país voltou “à normalidade” após a explosão social de 18 de abril deste ano.

“Vamos marchar neste sábado, porque aqui nada está normal”, anunciou a Aliança, em cartazes divulgados em redes sociais.

Desde 19 de julho, o Governo divulgou que a Nicarágua voltou à normalidade, após o que tachou de uma tentativa de “golpe de Estado”, em referência à crise sociopolítica que deixou entre 317 e 448 mortos em protestos contra o presidente Daniel Ortega, que só reconhece 198 vítimas.

A Aliança considera que “nada está normal”, pois “há paramilitares do Governo que estão sequestrando e matando, porque é crime ser jovem e ser estudante, não é normal ser detido por ter a bandeira do nosso país”, disse aos jornalistas o líder estudantil Edwin Carcache.

A Nicarágua vive a crise sociopolítica mais sangrenta desde nos anos 80, quanto Ortega também era presidente.

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos (CIDH) e o Escritório do Alto Comissário das Nações Unidas para os Direitos Humanos (ACNUDH) responsabilizaram o Governo da Nicarágua de “assassinatos, execuções extrajudiciais, maus tratos, possíveis atos de tortura e detenções arbitrárias”, o que Ortega negou.

Os protestos contra Ortega e a sua esposa, a vice-presidente Rosario Murillo, começaram após fracassadas reformas da previdência social e se transformaram em uma exigência de renúncia do líder, depois de 11 anos no poder, com acusações de abuso e corrupção.

FONTE : EFE BRASIL

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *