ALUNOS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO ABREM EXPOSIÇÃO NO MARÍLIA SHOPPING

Evento no Marília Shopping marcou o “Dia D” de combate à doença nas escolas municipais; mostra de trabalhos segue até o próximo dia 23

Com criatividade e envolvimento, alunos da rede municipal de ensino de Marília abriram, na tarde desta quarta-feira (15), a exposição do projeto “Todos contra a Leishmaniose”, desenvolvido pela Secretaria Municipal de Educação, em parceria com a Secretaria Municipal da Saúde e o Marília Shopping. A mostra poderá ser visitada até o dia 23.

Abertura reuniu crianças, familiares, educadores, profissionais da Saúde, apoiadores e frequentadores do shopping. Marcou também a premiação do Concurso Cultural e chamou atenção para o “Dia D” no combate à doença com ações em todas as escolas.

A supervisora de Educação Básica Aline Talavêras e a chefe da Divisão de Zoonoses, veterinária Ticiana Donatti dos Reis, explicam que o projeto surgiu da necessidade de novas estratégias para alertar a população sobre a doença.

O projeto começou nas oficinas com diretores e coordenadores, promovidas entre março e abril deste ano, com instruções sobre a leishmaniose ministradas pela equipe da Divisão de Zoonoses.

Em seguida, cada um destes agentes transformadores da Educação multiplicou esse conhecimento em suas escolas, envolvendo demais servidores, alunos, pais e comunidade em geral.

Diferentes atividades acerca do tema foram desenvolvidas, como pesquisas, teatros, confecção de cartazes, maquetes, fantoches, entre outros. Algumas escolas contaram com a participação de médicos veterinários e estagiários da Secretaria da Saúde, da Unimar (Universidade de Marília) e profissionais liberais, que realizaram palestras pais alunos, professores e pais.

QUEM AMA CUIDA!

“Muitos dos alunos têm cães em casa e um grande afeto pelos animais de estimação. Isso vai de encontro a um dos lemas deste projeto: ‘Quem ama cuida!’. Já ouvimos muitos relatos de que, depois desse trabalho, aumentou o cuidado das crianças com os cãezinhos”, disse Aline.

O secretário municipal da Educação, Helter Rogério Bochi, lembra que a Educação não se restringe aos muros e grades das escolas. A escola não faz download de conhecimento, mas participa do processo de formação.

“Não estamos meramente preparando um cidadão. A ideia não é essa, porque a criança já é um cidadão quando chega à escola com suas referências de vida. Ela está sempre construindo um mundo novo com a base no que já tem. Precisamos participar disso, fazer parte do mundo real onde o aluno vive. Só assim a educação faz sentido”, disse.

O coordenador de serviços administrativos da Secretaria Municipal da Saúde, Antônio Roberto Ruiz, destacou a relevância da iniciativa para a saúde coletiva. “Estamos certos que com o envolvimento das crianças, das famílias e das comunidades em geral, o município estará muito mais seguro em relação às zoonoses”, disse.

ARTE & EDUCAÇÃO

Durante a abertura da mostra, os alunos do 2º ano da Emef “Nicácia Garcia Gil” apresentaram a dança “Love, love”, da cantora mirim Larissa Manoela. O Concurso Cultural, que ocorreu em julho e agosto, premiou quatro estudantes.

A atividade envolveu alunos do Infantil I das Emeis e dos 2º e 3º anos das Emefs. Na modalidade desenho, venceu Murilo Gabriel de Almeida Pinto, do Infantil I A na Emei Primavera, sob orientação das professoras Sirley e Silvia.

Entre as Emefs foi premiada a aluna Ketory dos Santos Lima, do 3º. Ano A, da escola “Prof. Paulo Reglus Neves Freire”, com desenho feito na Oficina de Direitos Humanos/ Vida e Saúde, ministrada pela Professora Maria Eliza.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *