Alzheimer é tema de campanha e envolve a rede municipal de saúde

Médico geriatra ativista nas questões relacionadas à doença desenvolve parceria com o Nasf e beneficia população na rede básica

 

Com número cada vez maior de novos casos, a doença de Alzheimer afeta três grandes áreas da vida: coordenação motora, capacidade cognitiva e comportamento social. O isolamento dos pacientes é apontado por especialistas como um dos principais problemas na atualidade. Como “cura” à desinformação, Marília terá ações da “Campanha Setembro Lilás”, mês de conscientização sobre o Alzheimer.

A iniciativa é coordenada pelo médico Valdeci Rigolin, mestre em reabilitação, professor e pesquisador do Centro de Estudos do Envelhecimento, Geriatria e Gerontologia da Famema (Faculdade de Medicina de Marília).

Com mais de 20 anos de experiência e ativismo da causa, ele explica que os estudos mais recentes projetam a incidência de Alzheimer na proporção entre 1 e 2% para a população a partir dos 60 anos.

Na faixa etária a partir de 70 anos, este percentual já fica entre 2 e 3%. Nas pessoas que já completaram 80 anos, a doença ocorre em pelo menos 5% dos indivíduos. “Considerando que Marília já tem uma população de cerca de 20 mil pessoas com mais de 60 anos, podemos afirmar que o Alzheimer atinge milhares de marilienses”, afirma o médico.

Apesar disso, apenas 580 pessoas, segundo Valdeci Rigolin, estão cadastradas pelo SUS (Sistema Único de Saúde) para receber a medicação de alto custo fornecida pelo Estado. Acredita-se, portanto, num grande número de idosos ainda sem diagnóstico.

NASF EM AÇÃO

A Prefeitura de Marília, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, participa das ações e envolve os usuários da rede básica, através do Nasf (Núcleo de Apoio ao Programa Saúde da Família). O grupo multidisciplinar conta com profissionais de psicologia, fisioterapia, nutrição, serviço social e educação física.

O trabalho é organizado em quatro grandes grupos do Nasf, em atenção às 37 equipes do programa ESF (Estratégia Saúde da Família). A equipe atua em grupos de pacientes, desenvolve projetos permanentes e pontuais, além de oferecer atendimento individual à população e aos próprios colaboradores.

O Setembro Amarelo pela conscientização sobre o Alzheimer também está contagiando as UBSs (Unidades Básicas de Saúde), onde o Programa Municipal de Saúde do Adulto mantém os grupos de atividades físicas, através dos fisioterapeutas e agentes comunitários de saúde.

PROGRAMAÇÃO

Os grupos vinculados à Secretaria Municipal da Saúde estão definindo as atividades, que incluem rodas de conversa, visitas e passeios, encontros para prática de atividades físicas, apresentações musicais, entre outras.

Os eventos culminarão com a “1ª Caminhada da Memória – Alzheimer: “Abrace esta causa”, programada para o dia 22 de setembro, às 16h, com saída na Praça da Emdurb (avenida das Esmeraldas) e chegada na “Praça Lilás”, no bairro Fragata. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail geracaorigolin@hotmail.com

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *