Após ser alvo da Zelotes, economista deixa coordenação da campanha de Doria

Poucas horas após ser alvo da última fase da operação Zelotes, deflagrada na manhã desta quinta-feira (26), o coordenador-geral do programa do pré-candidato João Doria (PSDB) ao governo de São Paulo, Roberto Giannetti, se licenciou do cargo.

O afastamento do cargo, segundo nota escrita pela campanha de Doria, é para que o economista possa se dedicar à sua defesa nas investigações da Zelotes, que apuram fraudes no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

Giannetti é suspeito de ter recebido R$ 2,2 milhões para beneficiar a empresa empresa Paranapanema em um processo no Carf. Ele teve seus endereços revistados hoje.

Poucas horas após ser alvo da última fase da operação Zelotes, deflagrada na manhã desta quinta-feira (26), o coordenador-geral do programa do pré-candidato João Doria (PSDB) ao governo de São Paulo, Roberto Giannetti, se licenciou do cargo.

O afastamento do cargo, segundo nota escrita pela campanha de Doria, é para que o economista possa se dedicar à sua defesa nas investigações da Zelotes, que apuram fraudes no Conselho Administrativo de Recursos Fiscais (Carf).

Giannetti é suspeito de ter recebido R$ 2,2 milhões para beneficiar a empresa empresa Paranapanema em um processo no Carf. Ele teve seus endereços revistados hoje.

FONTE : CONGRESSO EM FOCO (UOL)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *