Campanha de Vacinação contra o Sarampo em adultos segue até sexta; sábado é dia D

Quem tem entre 20 e 29 anos deve procurar uma unidade de saúde munido com a caderneta de vacinação para verificar doses e tomar vacina, se necessário

vacina

Termina esta semana a segunda etapa da Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo, desta vez para adultos entre 20 e 29 anos. No sábado, dia 30, haverá “Dia D” em Marília, com abertura das unidades de saúde das 08h às 17h.
É fundamental apresentar a caderneta de vacinação, para que os profissionais verifiquem a necessidade ou não da vacina.
Entre os dias 18 e 21 de novembro, conforme boletim da Vigilância Epidemiológica do município, compareceram 160 pessoas na faixa etária, nas unidades de saúde de Marília. Desse total, 45 usuários, ou seja, 45%, necessitaram tomar a vacina.
Os municípios realizam a força-tarefa contra o sarampo desde o mês passado, sob a orientação da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, por meio do Centro de Vigilância Epidemiológica.
A primeira etapa começou no dia 07 de outubro e foi até o dia 25 do mesmo mês, para crianças com mais de seis meses e menos de cinco anos. Durante o período, 3.433 pessoas na faixa etária foram levadas às unidades de Saúde de Marília. Desse total, 561 (20%) foram vacinadas; as demais já possuíam as duas doses recomendadas.
A enfermeira Renata Rodrigues Plácido, responsável pela Sala Central de Vacina de Marília, da Secretaria Municipal da Saúde, explica que o trabalho pode ser considerado uma “intensificação” do trabalho de rotina, com objetivo de aumentar a cobertura.
“Nesta fase nosso público-alvo são os adultos que têm entre 20 e 29 anos de idade, que ainda não receberam as duas doses necessárias. A vacina será aplicada mediante verificação da caderneta”, confirmou a enfermeira.

SURTO EM SP
Com intenso trânsito de pessoas, forte intercâmbio comercial, educacional e referência regional para mais de 100 municípios, Marília foi uma das cidades que registrou a reintrodução do vírus do sarampo em 2018.
Durante as ações de controle, anteriores à campanha, foram aplicadas mais de 15 mil doses da vacina, incluído a rotina (calendário vacinal), dose zero preconizada devido ao surto – indicada aos bebês entre seis meses e um ano – e nos diferentes bloqueios realizados após casos suspeitos ou confirmados da doença.
A Vigilância Epidemiológica do município conformou total de 18 casos de sarampo na cidade; outros 68 foram investigados, mas acabaram descartados em exame laboratorial.PrintEmailCopy LinkFacebook

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *