Carrocinha é FakeNews: Prefeitura e empresa apresentam como funcionará resgate, tratamento e doação de animais. ONGs serão parceiras

BG Zangrossi contará com dois caminhões e uma van, além de uma equipe especializada para o serviço

 

Encontro realizado na manhã desta terça-feira (13) no Centro de Educação Ambiental, localizado no Bosque Municipal, definiu como funcionará o resgate, tratamento e doação de animais. A reunião foi marcada depois de determinação do Prefeito Daniel Alonso.

A reunião contou com as presenças do secretário municipal do Meio Ambiente e de Limpeza Pública, Vanderlei Dolce; do Assessor Especial da secretaria, Fernando Paes; do vereador Marcos Rezende e do médico veterinário Ricardo de Almeida Souza, representando a empresa BG Zangrossi Resgate de Animais, vencedora do processo licitatório.

O encontro teve também representantes de ONGs (Organizações Não Governamentais) e alguns protetores de animais, que realizam trabalham autônomo na cidade.

O contrato da empresa vai até 9 de novembro de 2019, sendo a mesma responsável pela execução de serviços de captura, apreensão e cuidados veterinários de animais errantes de pequeno, médio e grande porte.

Para o resgate, a BG Zangrossi contará com dois caminhões e uma van, além de uma equipe especializada para o serviço – a empresa trabalha em 18 municípios do Estado de São Paulo, como Campinas, Ribeirão Preto, Sertãozinho, Salto, entre outros.

Ricardo de Almeida Souza disse que a reunião foi produtiva e explicou como será feito o trabalho, deixando claro que animais saudáveis não serão resgatados em hipótese alguma. “O encontro com os protetores de animais foi bastante produtivo e pudemos mostrar como será o trâmite desse atendimento e desse contrato com o município, ou seja, o fluxo de trabalho. O serviço será direto com o Corpo de Bombeiros através do telefone 193, que irá nos acionar. Em hipótese alguma iremos resgatar animais em bom estado de saúde. Esta história de carrocinha é um mito que não existe já há muitos anos no Brasil, principalmente no Estado de São Paulo.”

A partir do contato dos Bombeiros com a empresa serão três caminhos a serem seguidos, de acordo com o veterinário. “O primeiro será com relação a maus tratos, quando iremos junto com a Polícia Ambiental fazer o atendimento e o laudo será feito pelo veterinário da empresa que estará junto, definindo se o animal será recolhido ou não; depois haverá animais terminais ou com doenças zoonóticas (leishmaniose ou raiva), que será feita a recolha a pedido da Divisão de Zoonoses; e também o animal atropelado iminente, que será resgatado para uma clínica de referência no município para ser tratado, vacinado, vermifugado e restabelecido, se a recuperação ocorrer em até 60 dias poderá voltar à rua.”

Outra vertente do trabalho refere-se a animais de grande porte, como cavalos e gado. “Animais de grande porte que estiverem soltos em via pública serão resgatados, microchipados e estarão à disposição dos proprietários, que irão identificá-los através do site (www.veterinariabgzangrossi.com.br) e pagarão o valor referente a 10 Ufesps (Unidades Fiscais do Estado de São Paulo) – cada Ufesp vale atualmente R$ 25,70 – para retirá-lo na primeira vez; na segunda vez o valor será de 20 Ufesps e, se o mesmo animal estiver na rua e for resgatado pela terceira vez, o proprietário não terá mais direito a recuperá-lo”, explicou Ricardo.

O animal de grande porte, quando recolhido, será levado para um local próximo da cidade, que não será divulgado por questões de segurança.

Ele destacou ainda a parceria com as ONGs e com os protetores de animais. “Será de grande importância as parcerias não só com o alojamento final, pois não existe como o poder público ter todos estes animais num prédio próprio; precisamos trabalhar juntos para o destino destes animais, colaborando com eles nas feiras de adoção. A empresa já está atuando a partir de agora e está à disposição para qualquer esclarecimento.”

O secretário municipal do Meio Ambiente e de Limpeza Pública, Vanderlei Dolce, falou sobre o encontro. “Agradeço a todas as entidades que participaram da reunião junto com a empresa vencedora da licitação para o resgate de animais de ruas abandonados. Foi uma reunião proveitosa e esclarecedora, ficando claro que esta rotulagem de carrocinha é uma grande mentira. Este trabalho que será feito com os animais será muito transparente, a empresa está à disposição e tem toda uma estrutura para dar o suporte necessário aos animais. Vou acompanhar de perto até porque é a nossa secretaria que dará a ordem de serviço e tudo será feito muito às claras, com as ONGs e protetores de animais supervisionando.”

Os protetores de animais saíram satisfeitos do encontro. “Foi uma reunião bastante produtiva da forma como foi conduzida. O interesse de colocar tudo às claras, de esclarecer diversos pontos e dúvidas, foi tudo sanado aqui. A empresa está bem aberta para receber as ONGs no sentido de fiscalizar e acompanhar este trabalho. Foi um encontro bem positivo”, afirmou Isabela Manna.

Ana Cândida Pimentel também ficou satisfeita. “A reunião foi bastante satisfatória. As explicações foram dadas com competência, item por item, e tudo que foi perguntado foi respondido. O encontro foi muito proveitoso e já ficou definida também as pessoas que ficarão responsáveis por acompanhar cada tipo de animal. Foi tudo muito bem explicado.”

  

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *