Cidade japonesa registra casos de castigos corporais em 90% das escolas

Uma pesquisa do Comitê de Educação da cidade de Amagasaki (Hyogo), revelou um resultado alarmante: quase 90% das escolas públicas, de ensino primário, ginasial ou médio, apresentam casos de agressão física partindo de professores.

Segundo informações da emissora NHK, o Comitê decidiu fazer este levantamento após um a descoberta de vários casos na escola Amagasaki Koukou, onde alunos do clube de vôlei masculino e beisebol relataram ter sofrido castigos corporais de professores e treinadores.

A pesquisa foi realizada em todas as escolas da cidade desde maio deste ano. Os resultados mostraram que 214 alunos do primário, 89 estudantes do ginásio e 37 alunos de ensino médio disseram já ter sofrido algum castigo corporal na escola. No total, foram denúncias de 348 estudantes.

Com relação as escolas, os relatos partiram de 39 das 42 instituições primárias, 16 das 19 escolas ginasiais e duas das quatro escolas de ensino médio, totalizando quase 90% das instituições.

Os resultados detalhados mostram que, na escola primária, há muitos casos que envolvem agressões verbais e nas escolas ginasiais, a violência é mais comum nos treinos dos clubes esportivos. Nas escolas de ensino médio, alunos relataram agressões físicas em sala de aula.

O Comitê informou ainda que 131 professores confessaram que já agiram com violência com os estudantes. 

O Comitê acredita que muitas das respostas não se encaixam como castigo corporal e disse que irá analisar todos os casos, conversar diretamente com estudantes e educadores e punir os professores nos casos comprovados de agressões.

As punições dependerão de cada caso, mas podem envolver desde advertências e orientações até demissão.

FONTE : ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *