Coalizão internacional suspende atividades à espera de definição no Iraque

A coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos contra o grupo jihadista Estado Islâmico (EI) suspendeu algumas atividades no Iraque, à espera de uma definição sobre a situação da missão no país, após o Parlamento local ter pedido a retirada de todas as tropas estrangeiras.

“Esperamos um maior esclarecimento sobre a natureza jurídica e o impacto da resolução que não permite a permanência das tropas estrangeiras no Iraque, aprovada em 5 de fevereiro pelo Parlamento iraquiano”, disse a aliança no Twitter nesta quinta-feira.

Enquanto isso, a coalizão interrompeu as “atividades militares no Iraque para se concentrar na proteção das bases iraquianas que abrigam a coalizão” após o Irã lançar mísseis contra duas bases com presença americana no oeste e no norte do Iraque na manhã de quarta-feira.

As atividades suspensas incluem o treinamento e apoio das forças iraquianas nas operações contra extremistas, detalhou a aliança, que opera no Iraque desde 2014.

“Embora as atividades militares tenham sido suspensas, outras continuam normalmente, incluindo o combate à propaganda nociva do EI e a interrupção de seu financiamento”, acrescentou.

A aliança, que conta com mais de 50 países, iniciou a missão no Iraque quando o EI conquistou grandes áreas do país em meados de 2014 e tem apoiado, aconselhado e armado o Exército iraquiano para combater os extremistas nos últimos anos, mesmo após a derrota do grupo radical no Iraque, no final de 2017.

O Parlamento iraquiano pediu ao governo que acabe com a presença de tropas estrangeiras no país, após o ataque seletivo lançado por Washington contra o general iraniano Qasem Soleiman.

O ataque em solo iraquiano contra um alvo iraniano fez as autoridades de Bagdá reconsiderarem a missão da coalizão, já que milhares de soldados americanos estão no país árabe.

FONTE : EFE BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *