Com mais de 20 anos de experiência, Papai Noel de Tupã leva alegria e entretenimento para a criançada

O Natal chegou. Entre decorações feitas especialmente para o dia, comemorações, compras de fim de ano e todo o simbolismo da data, há uma presença indispensável: o Papai Noel. Esperado com ansiedade pelas crianças, o bom velhinho é presença garantida nas praças e comércio de Tupã. 

Há mais de 20 anos assumindo o personagem, o Papai Noel Gilberto Rodrigues de Souza, 41 anos, por trás dos trajes em vermelho e a longa barba branca, se revela um empresário carismático e atencioso com a garotada. 

Segundo o Papai Noel Gil, a fantasia do natal se revela a partir do sorriso de uma criança “me realizo como pessoa e personagem vendo a alegria nos rostos das crianças”. 

O empresário, que trabalha com seu próprio negócio de marmitex durante o resto do ano, conta que durante o período natalino escuta muitas histórias, entre elas, ele relembra a cartinha com um pedido especial de um menino. 

“De todas as histórias emocionantes que ouvi e cartinhas que já recebi, a de um menino foi a que mais me tocou. Não me recordo exatamente o ano que foi, mas em uma cartinha que um menino me entregou, ele pedia uma cesta básica, pois seus pais e seus irmão estavam passando por necessidades. Mesmo sem muitos recursos, minha família e eu reunimos os alimentos e entregamos uma cesta farta. Esse é o espirito de Natal, poder proporcionar ao próximo momentos felizes”, relembra. 

Segundo ele, o aprendizado sempre se reflete em uma entrega de presentes a crianças, realizadas tradicionalmente pelo Papai Noel Gil no Jardim Marabá. 

“Todos os anos fazemos a festa da comunidade Jardim Marabá próximo ao dia 25. Para a realização contamos com doações de doces e balas e no final distribuímos para as crianças. Para mim já é uma alegria enorme simplesmente ouvi-las, quanto mais poder estar lá, entregando pessoalmente os presentes. Não é só a coisa dos pedidos, é estar próximo, ter essa troca”, finaliza Gil. 

Origem 

O surgimento da figura do bom velhinho é atribuída à lembrança de São Nicolau, um arcebispo turco que viveu no século 4 e era conhecido por ajudar anonimamente aqueles que passavam por dificuldades financeiras. 

FONTE ; TUPÃ CITY

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *