Com risco de WO, definição sobre Abreuzão deve sair hoje

A cinco dias da estreia no Campeonato Paulista da Série A-3, o estádio Bento de Abreu segue interditado.

Ontem (dia 20), a pedido do Marília Atlético Clube (MAC), foi chamada uma comissão do Corpo de Bombeiros, formada por um major e dois capitães, sendo dois deles de Bauru e um de Marília, para realizar uma nova vistoria no local. Por se tratar de uma urgência, a decisão sobre a liberação vai acontecer ainda hoje (21).

“Pode ser que seja liberado, mas com restrição de alguns setores, que permaneceriam interditados ou até uma decisão final de ser deferido ou não o estádio”, explicou Fabiano Charântola, capitão do Corpo de Bombeiros de Marília. Desde a interdição do Abreuzão no jogo contra o Santos, pela Copa São Paulo Junior (dia 8), a Prefeitura Municipal está realizando as obras exigidas em alguns dos setores.

Se o estádio não for liberado pelo Corpo de Bombeiros, o Alviceleste perderá para o Linense (sábado) por WO, pois o prazo para mandar a partida para outro local é de oito dias úteis e já expirou (venceu no último dia 15).

“Desde o começo para nós era fora de cogitação mandar o jogo para outra cidade, porque tudo que o Bombeiro nos pediu está sendo realizado. Nós temos confiança que o Bento de Abreu será liberado, mesmo que alguns setores sigam interditados”, frisou o diretor executivo do MAC, Diego Cope.

Dos cinco laudos exigidos para a liberação de um estádio, o Abreuzão tem apenas dois regularizados (Condições Sanitárias e de Higiene; Prevenção e Combate de Incêndio), que expiram somente em novembro.

O Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiros (AVCB) e Segurança venceram no último dia 3, segundo o site da Federação Paulista de Futebol (FPF), assim como o de Vistoria de Engenharia, que encerrou sua validade no dia 6.

Estádios interditados

Não é só o Abreuzão que continua interditado na Série A-3. Outros quatro estádios não estão liberados: Fortaleza (Barretos); Osvaldo Scatena (Batatais), Palma Travassos (Ribeirão Preto) e Arena Capivari (Capivariano), sendo este último já definido fora das quatro primeiras rodadas do clube em casa.

Sem poder contar com seu estádio, que segue interditado pelo Ministério Público (MP) e pela FPF, o Capivariano irá atuar seus quatro primeiros jogos como mandante no Estádio Antônio Guimarães, em Santa Bárbara d’Oeste.

Dirigentes do clube de Capivari estiveram reunidos com o diretor de futebol do União Barbarense, Clayton Vieira e, deixaram certo que deverão irão utilizar o estádio alvinegro inicialmente por quatro partidas, e para tanto irão pagar um valor pelo aluguel.

FONTE : JORNAL DA MANHÃ

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *