Corte Constitucional do Equador reduz estado de exceção para 30 dias

A Corte Constitucional, o mais alto órgão de controle da Carta Magna no Equador, ratificou a legalidade do decreto de estado de exceção emitido pelo presidente Lenín Moreno na última quinta-feira, mas o restringiu para apenas 30 dias.

Após uma sessão nesta segunda-feira onde analisou as dúvidas de várias organizações de direitos humanos, a Corte aprovou por unanimidade de seus oito juízes uma sentença “de constitucionalidade” da decisão que o presidente adotou diante do aumento dos protestos sociais contra algumas medidas econômicas anunciadas pelo seu Governo.

FONTE : EFE BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *