Dengue exige atenção redobrada dos moradores; Marília faz intenso combate

Entre as ações estratégicas na cidade, Saúde destaca trabalho nas escolas, atuação nas empresas e reforço nas visitas domiciliares

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde de Marília reforçou, nesta quinta-feira (18), véspera de feriado, o alerta à população para a importância da eliminação dos criadouros do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, entre outras doenças. Na oportunidade, divulgou também as ações que estão sendo realizadas para combater o vetor no município.

Como a maioria dos municípios paulistas com grandes circulações de pessoas, entre estudantes, trabalhadores em indústrias, transportes e perfil demográfico de deslocamento, a cidade vive situação de alto risco para transmissão de dengue.

Por isso, de forma permanente, funciona o Grupo de Vigilância em Saúde e a cidade possui plano de contingência. Entre as ações a contratação de 85 ACEs (Agentes de Controle de Endemias) e nove Supervisores de Saúde por meio de concurso público.

A Prefeitura também mantém contratação de empresa especializada, para reforçar as ações de controle (Bump) e faz rigoroso cumprimento do Protocolo do Ministério da Saúde, para tratar casos confirmados e evitar a transmissão.

É feita ainda a nebulização e bloqueio de criadouros, mediante caso confirmado, fortalecimento das ações educativas e capacitações das equipes de Saúde.

A supervisora da Vigilância Epidemiológica no município, Alessandra Arrigoni Mosquini, lembra duas ações que estão em andamento. “A rede municipal de Educação promoveu e ainda está repercutindo junto às crianças, a Semana de Mobilização Contra o Aedes nas Escolas, uma ação de muito impacto nas comunidades, tornando as crianças multiplicadoras de informação”, disse.

Outra ação, conforme destacou, é a organização de grupos de atuação nas empresas, formada por trabalhadores das próprias indústrias e comércios, visando o controle interno de vetores nas instalações.

“Estamos convidando as empresas para também fazerem parte desse movimento. Para isso, está sendo concluído um mapeamento destes endereços e será feito um convite formal, por escrito, para que os representantes participem organizando seus grupos internos de atuação”, explicou.

BOLETIM EPIDEMIOLÓGICO

Nesta quinta-feira (18), a Vigilância Epidemiológica divulgou o boletim epidemiológico semanal, com atualização das informações sobre dengue na cidade.

Até esta data foram confirmados em Marília 363 casos suspeitos de dengue. Outros 894 investigados foram descartados. Há ainda 12 casos importados e outros 639 estão aguardando resultado laboratorial no Instituto Adolfo Lutz, do Estado.

As principais orientações à população são a eliminação dos criadouros e o atendimento receptivo aos agentes de saúde, durante as visitas domiciliares. Em caso de nebulização (perímetros com casos positivos), é importante permitir o acesso das equipes para o controle químico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *