Duas vietnamitas não médicas presas por procedimentos de cirurgias plásticas

A prisão das duas ocorreu por denúncia de ex-clientes residentes em Quioto (província homônima), na faixa dos 40.

Sem formação em medicina, tampouco sem a licença, duas vietnamitas (グェン・ティ・イ・ミン e チャン・ホアイ・リン), de 22 e 21 anos, autônoma e estudante universitária, respectivamente, ambas de Osaka, foram presas.

Segundo a polícia Minh atendia as clientes em um dos quartos do apartamento na cidade de Osaka (província homônima), para realizar procedimentos estéticos e plásticos, como elevação do nariz e maquiagem definitiva.

Ela recrutava clientes através do Facebook e uma das clientes que não obteve o resultado desejado pediu o dinheiro de volta. Como ela não o fez o caso foi parar na polícia. As clientes insatisfeitas são duas filipinas, de 45 e 49 anos. 

Esse foi o segundo caso de prisão de vietnamitas que faziam procedimentos de cirurgia plástica sem licença, seguido do de Aichi, onde uma delas ensinava outras conterrâneas a fazerem esses procedimentos com material e instrumentos cirúrgicos. Nessas aulas usavam carne de frango para a prática. A polícia sabe que há ex-alunas dessa que foi presa em Aichi, espalhadas em outras províncias como Osaka e Hyogo. 

Mas Minh disse em interrogatório que aprendeu essas técnicas no seu país e que trouxe os mais de 250 instrumentos de lá. As duas admitem o que faziam.

FONTE : PORTAL MIE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *