Eleições podem sofrer alterações

As eleições municipais marcadas para o próximo dia 4 de outubro poderão sofrer alteração de data, segundo declarou o futuro presidente do TSE (Tribunal Superior Eleitoral)o ministro Luiz Roberto Barroso, que subsistira a ministra Rosa Weber a partir do final de maio.

Uma pesquisa realizada pela CNT (Confederação Nacional de Transportes) mostrou que 62,5% dos brasileiros são favoráveis a uma alteração no dia das eleições devido a pandemia do CORONA VIRUS.

O número de brasileiros contrários a alteração na data é de 30,4% e 7,1% não soube opinar ou não quis responder a pergunta, no total foram ouvidas 2002 pessoas no período de 7 a 10 de maio, em 494 municípios em 25 unidades da federação.

Barroso declarou que: “Por minha vontade, nada seria modificado porque as eleições são um rito vital para a democracia. Portanto, o ideal seria nós podermos realizar as eleições. Porém, há um risco real, e, a esta altura, indisfarçável, de que se possa vir a ter que adiá-las”..”

Para poder modificar a data das eleições tera que ser feita uma emenda constitucional, já que pela constituição federal a eleição deve sempre ocorrer na primeira semana de outubro, neste ano seria no dia 4 de outubro (domingo)

Essa emenda só seria possível com a participação da Câmara dos Deputados, presidida por Rodrigo Maia (DEM-RJ) e do Senado Federal, presidido por David Alcolumbre (DEM-AP)

Mas o grande risco de uma mudança para 2022 (como defendem alguns setores) seria a concentração da escolha de 6 cargos em uma única eleição, pois seriam disputados os seguintes cargos:

Presidente, Senadores, Deputados Estaduais (e distrital no caso de Brasília), Deputados Federais, Prefeitos e vereadores.

A mídia provavelmente daria uma cobertura maior a eleição presidencial deixado as outras eleições em segundo plano, prejudicando assim a campanha dos candidatos aos demais cargos.

Ainda não temos uma posição oficial do TSE, enquanto isso não ocorre, tudo não passa de especulação, porém uma decisão tera que ser tomada em breve, pois o calendário eleitoral desse ano já cumpriu os 3 primeiros prazos e o período de 20 de junho até 5 de agosto será marcado pelas convenções partidárias para escolha dos candidatos.

POR : FERNANDO ANDRADE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *