Empresário afirma que será vice na chapa de Abelardo Camarinha

O empresário Paulo Alves, filiado ao Progressistas (PP), foi anunciado nesta quinta-feira (10) como pré-candidato a vice-prefeito na chapa encabeçada por Abelardo Camarinha (Podemos) na eleição municipal marcada para 15 de novembro.

A composição deve ser confirmada em convenção partidária no sábado (12). Paulo Alves, que confirmou a pré-candidatura ao Marília Notícia, é ex-tucano e em 2016 presidia o PSDB – partido do prefeito Daniel Alonso.

Naquele ano também houve eleição municipal e Daniel acabou vencendo o filho de Abelardo, hoje deputado estadual Vinicius Camarinha (PSB), que tentava continuar na Prefeitura de Marília por mais quatro anos.

Nos meses que antecederam o pleito de 2016, aconteceu uma disputa interna pelo destino do PSDB, noticiada pelo MN.

A Justiça Eleitoral, provocada pelo grupo de Daniel, chegou a dissolver a diretoria do comitê chefiado por Paulo Alves – que até pouco tempo antes respondia pela região na Secretaria Estadual de Assistência Social.

Nos bastidores a informação era de que o grupo da família Camarinha estava seduzindo Paulo Alves a levar o PSDB para a base de apoio de Vinicius, de quem ele poderia sair como candidato a vice. Seria uma estratégia para tirar Daniel do páreo – mas não funcionou.

Foi preciso a intervenção do então deputado federal e hoje prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), e de Pedro Tobias, que era presidente paulista do PSDB, para resolver a situação tucana em Marília quatro anos atrás.

Ao centro os então correligionários, Daniel Alonso (PSDB) e Paulo Alves (PP), em 2016 (Foto: Divulgação)

Filiação

Questionado pelo site sobre como foi sua aproximação com Abelardo, Paulo Alves disse que saiu do PSDB há três anos e se filiou ao Progressistas.

“O PSDB que fui filiado acabou. Sou da época do PSDB do [Mário] Covas. Não compactuo com os ideais do atual PSDB de Doria e Daniel”, respondeu o empresário.

No entanto, consulta sobre o histórico de filiações de Paulo Alves na Justiça Eleitoral mostra que ele só teve oficialmente seu vinculo cancelado com o PSDB em 15 de outubro de 2019, ano passado. Ele havia se filiado na legenda em 2005, depois de breve passagem pelo PV entre 2003 e 2004.

Ainda que agora sua filiação ao Progressistas conste como regular na Justiça Eleitoral, nos últimos anos Paulo Alves teria ficado com dupla filiação em diferentes legendas.

Entre 27 de junho de 2017 e abril deste ano, Alves teria sido filiado ao Podemos. Durante parte deste tempo ele também ainda estava com filiação no PSDB.

Logo após o cancelamento da filiação no partido tucano, mas ainda no Podemos, ele foi filiado ao Progressistas, em que agora se encontra. A situação foi regularizada cinco meses atrás.

Questionado sobre a situação Paulo Alves disse que “o sistema de dados do TSE não consigo avaliar” e afirmou que “a Lei eleitoral prevê que a simples filiação partidária sobrepõe a anterior”.

Ele também esclareceu que na verdade se filiou em 2017 ao PTN, legenda que depois mudou de nome para Podemos.

FONTE : MARILIA NOTICIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *