Espanha recupera “normalidade”, mas atenta a possíveis surtos de Covid-19

A Espanha vive nesta segunda-feira seu primeiro dia útil da “nova normalidade”, após 98 dias de estado de alarme devido à pandemia da Covid-19, o que significava restrições importantes à mobilidade, e enfrenta agora o desafio de controlar os surtos.

As estações de trem e de ônibus apresentaram hoje mais ofertas de movimentação e transporte, em comparação a semana passada, quando as limitações já haviam sido aliviadas, mas ainda não estão atingindo os níveis pré-pandêmicos.

Todas as atividades já estão em curso, com a intenção de impulsionar a economia e com um enfoque especialmente no turismo, principalmente agora no início do verão europeu e é a alta temporada de um setor que é um dos motores da economia espanhola, que contribui com 12,3% do PIB nacional.

Ontem também foram abertas as fronteiras com os países do Espaço Schengen, com exceção de Portugal, o que significa que milhares de visitantes começam a chegar do exterior. No domingo, por exemplo, chegaram a Espanha cerca de 100 voos vindos de outros países.

Essa “nova normalidade” também significa recuperar a liberdade de circulação entre as províncias dentro da Espanha, o que também impulsionará o turismo doméstico.

No entanto, as autoridades insistem na importância de manter medidas de precaução, como o uso de máscaras, que permanecem obrigatórias no transporte público e em locais onde não é possível manter uma distância mínima de 1,5 metro.

“É preciso ter em mente que o vírus ainda está conosco, nós o controlamos, mas não o derrotamos”, disse o ministro da Saúde, Salvador Illa, em uma entrevista à rádio “Cadena SER”, insistindo que “toda a prudência é insuficiente”.

A pandemia de Covid-19, que está sob controle há mais de três meses, causou 28.323 mortes na Espanha e 246.272 casos confirmados registrados com testes de PCR, de acordo com dados oficiais do Ministério da Saúde.

FONTE : EFE BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *