Etanol é desvantajoso nos postos de Marília, aponta ANP

Com base nos preços médios cobrados atualmente em Marília pelo etanol e gasolina, a cidade está entre as praças onde o motorista perde quando abastece com o biocombustível.

Na média equivalente, o litro de etanol tem custado 74% do valor da gasolina. Como o derivado de petróleo tem maior rendimento, especialistas recomendam – se a orientação for motivada apenas pelo preço – que a gasolina seja utilizada sempre que a relação de custo do álcool ultrapassar 70%.

Produto nacional menos poluente, o combustível extraído da cana-de-açúcar é também menos calorífico. Em veículos mais antigos, sobretudo quando a temperatura cai, o etanol pode apresentar demora para o aquecimento, e sensível redução de desempenho no início da rodagem.

Em Marília, o combustível está sendo vendido, em média, a R$ 3,96 o litro. Já a gasolina custa, em média, R$ 5,31. Os valores fazem parte do levantamento de preços da Agência Nacional do Petróleo (ANP), com base no relatório de 5 de junho.

O consumidor pode pesquisar diretamente no site da agência reguladora, inclusive com a relação dos postos e os valores respectivos.

DESVANTAGEM

Na maioria dos postos de Marília, a relação já é desfavorável há, pelo menos, 40 dias, quando começou uma escalada no preço do etanol. A tendência, observada há mais tempo em outros Estados – principalmente no Sul e Norte do país -, demorou para ser constada no interior de São Paulo

Agora, segundo a ANP, o etanol já é menos competitivo em todos os Estados e no Distrito Federal. Na média dos postos pesquisados no país, o etanol está com paridade de 76,63% ante a gasolina.

A safra 2021/22 de cana-de-açúcar no Centro-Sul do Brasil atrasou em decorrência do tempo seco, o que teria contribuído para a oferta restrita do biocombustível.

FONTE: MARILIA NOTICIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *