Evo Morales nega legalidade da ordem de prisão expedida na Bolívia contra ele

O ex-presidente da Bolívia, Evo Morales, garantiu nesta quinta-feira que a ordem de prisão expedida pelo Ministério Público do país natal não tem qualquer validade, já que a renúncia ao cargo que ocupava não foi avaliada pelo Congresso.

“A ordem é injusta, ilegal e inconstitucional, por que não procede legalmente. Sigo sendo presidente e, por isso, devem ser cumpridos procedimentos dentro da lei boliviana”, disse Morales, em entrevista coletiva concedida em Buenos Aires.

FONTE : EFE BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *