Ex-advogado pessoal de Trump é condenado a 3 anos de prisão nos EUA

Um tribunal de Nova York condenou a três anos de prisão nesta quarta-feira Michael Cohen, ex-advogado do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e acusado, entre outras coisas, de silenciar, durante a campanha presidencial de 2016, duas mulheres que supostamente tinham mantido relações extramatrimoniais com o então candidato.

A promotoria tinha solicitado uma pena de entre 51 e 63 meses pela “seriedade das violações” de Cohen das leis eleitorais, assim como por ter realizado “deliberadamente” declarações falsas sobre as negociações de uma Trump Tower em Moscou que finalmente não foi construída.

Cohen, que foi ao tribunal acompanhado da sua família, se declarou culpado de oito crimes de evasão de impostos, falsas declarações a um banco e violações da lei de financiamento de campanhas eleitorais.

FONTE : EFE BRASIL 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *