Governo venezuelano rejeita OEA como observadora nas eleições

O governo da Venezuela admitiu que ONU e União Europeia (UE) podem ser observadores internacionais nas eleições parlamentares do país em 2020, mas se mostrou contra a participação da Organização dos Estados Americanos (OEA) na mesma tarefa.

“A OEA é responsável direta pelo golpe de Estado realizado na Bolívia, que acabou de maneira violenta com o governo de nosso irmão Evo Morales, e é responsável por agressões brutais às quais a Venezuela foi submetida neste ano de 2019”, argumentou o chefe da delegação venezuelana na 25ª edição da Cúpula do Clima (COP25), em Madri.

FONTE : EFE BRASIL

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *