Governos europeus aceleram campanhas de vacinação

Com a pandemia a alastrar pela Europa, crescem os esforços dos governos para vacinar o maior número de pessoas.

França

A França está a expandir os grupos elegíveis para a vacinação, na esperança de ter 1 milhão de pessoas vacinadas até ao final do mês.

Esta intensificação segue-se às críticas ao lento início da campanha de vacinação por parte do governo. Até agora, apenas 250 mil pessoas foram vacinadas.

Agora, os maiores de 75 anos podem começar a ter a vacina, juntamente com qualquer pessoa de um grupo de alto risco ou com condições de saúde graves, ou seja, a vacina já está acessível para 6,4 milhões de pessoas.

Itália

A Itália já vacinou um milhão de pessoas e está agora a começar a administrar segundas doses da vacina Pfizer-BioNTech. Médicos e enfermeiros foram os primeiros a ser vacinados.

A médica, Valeria Converti, acaba de receber a segunda dose: “Estou bem. Com a primeira dose não tive quaisquer efeitos colaterais e já tomei a segunda dose e não senti nada, nem sequer a picada. Portanto, tudo bem. Tivemos de esperar 15, 20 minutos para monitorizar as reações e agora vou para casa. Está tudo bem’.

Espanha

Em Espanha, Leocàdia Peña, de 85 anos – residente num lar de idosos – acaba de receber a sua segunda dose. O governo espanhol, que também está a lançar a vacina da Moderna, promete ter 70% dos 47 milhões de habitantes de Espanha inoculados até ao verão.

Mas as preocupações com efeitos secundários contribuíram para a relutância de muitos em aceitar a vacina. A Noruega ajustou os conselhos sobre quem deve receber a vacina COVID-19 devido a um pequeno número de mortes em pessoas idosas com doenças terminais.

Steinar Madsen, diretor da Agência para o Medicamento da Noruega afirma, no entanto: “Não estamos preocupados com isto. Não há razão para temer a vacina. Queremos apenas ser um pouco mais específicos com um pequeno grupo de pacientes muito doentes. Caso contrário, não vemos qualquer problema em prosseguir com a vacinação”.

Reino Unido

O Reino Unido está a expandir o seu programa de vacinação para o terceiro e quarto grupos prioritários, após terem sido vacinadas 3,8 milhões de pessoas.

O país abriu 10 novos centros de vacinação, numa corrida contra o tempo. A cada 30 segundos é internada, em Inglaterra, uma pessoa com Covid-19.

FONTE : EURO NEWS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *