Homem é condenado à prisão perpétua pela morte de menina de 7 anos

Um homem de 25 anos foi condenado à prisão perpétua pela morte de uma menina de 7 anos na cidade de Niigata (província homônima) em 2018.

O Tribunal Distrital de Niigata proferiu a sentença na quarta-feira (4) contra Haruka Kobayashi na conclusão do julgamento que começou em 8 de novembro. A promotoria havia buscado a pena de morte.

De acordo com a sentença, Kobayashi atropelou intencionalmente Tamaki Omomo quando ela estava voltando da escola para casa em 7 de maio de 2018. Ele então a colocou no carro dele, a molestou e estrangulou a menina antes de abandonar o corpo na linha férrea para fazer parecer que ela havia sido atingida por um trem e morrido.

Ele abandonou o corpo na linha férrea para fazer parecer que ela havia sido atingido por um trem e morrido (NHK)
Ele foi preso uma semana depois por abandono e lesão corporal e posteriormente recebeu outro mandado de prisão pela suspeita de assassinar a menina.

Kobayashi, que vive no mesmo bairro que a vítima, disse à polícia inicialmente que seu carro “colidiu” com a criança. Entretanto, uma autópsia descobriu que ela havia sido estrangulada até a morte. Tinta marrom da mochila de Omomo também foi encontrada no carro de Kobayashi.

Haruka Kobaysahi surgiu como possível suspeito no estágio inicial na investigação porque ele havia sido encaminhado para a promotoria um mês antes do assassinato por uma alegada violação da lei de proteção juvenil da província após andar por aí com uma estudante do ginásio em seu carro.

A polícia disse que ele abandonou o corpo de Omomo nos trilhos do trem entre 22h20 e 22h30 de 7 de maio de 2018.

Ele não apareceu na empresa de engenharia onde trabalhava e enviou um email no fim da tarde dizendo que não estava se sentindo bem. Desde então, ele nunca mais voltou para seu emprego, de acordo com o presidente da empresa.

FONTE : PORTAL MIE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *