Marília pode ser classificada como Município de Interesse Turístico

Reformulação do Comtur será votada pela Câmara Municipal nesta quarta-feira

A cidade de Marília poderá ser classificada como MIT (Município de Interesse Político), sendo que a avaliação acontecerá ainda esta semana por um grupo de trabalho do Conselho Estadual de Turismo.

A informação é do secretário municipal do Trabalho, Turismo e Desenvolvimento Econômico, Cássio Luiz Pinto Júnior. “Serão 140 cidades classificadas como MIT e esperamos que Marília esteja entre elas, pois estes municípios recebem entre R$ 600 mil e R$ 700 mil anuais para aplicação em projetos de turismo.”

Para que esta avaliação seja realizada, Marília vai precisar reformular o Comtur (Conselho Municipal de Turismo), criado pela Lei Complementar nº 45, de 9 de novembro de 1992 e suas respectivas alterações realizadas nos anos de 1998, 2002, 2004 e 2017.

Nesta quarta-feira, dia 1º de agosto, a partir das 15h, a Câmara Municipal de Marília irá votar a revogação desta lei e também o Projeto de Lei número 123/2018, dispondo sobre a criação do novo Comtur como uma das fases de implantação do Plano Diretor de Turismo, sendo requisito necessário para que Marília seja classificada como MIT.

Se aprovado, o Comtur se constituirá em órgão local na conjugação de esforços entre o Poder Público e a Sociedade Civil, de caráter deliberativo, consultivo e fiscalizador das atividades turísticas desenvolvidas no município, com natureza permanente, e para o assessoramento da municipalidade em questões referentes ao desenvolvimento turístico da cidade de Marília.

O Comtur será constituído por 22 membros titulares, sendo seis representantes do Poder Público – um do Turismo, um da Cultura, um do Meio Ambiente, um da Educação, um do Planejamento Urbano e um do Conselho de Cultura – e 16 representantes da Iniciativa Privada – um dos Meios de Hospedagem, um dos Restaurantes e Bares Diferenciados, um das Agências de Viagens, um da Associação Comercial e Industrial, um do Sindicato Rural, um da Fazenda Floresta, um da Fazenda Cascata, um do Aeroclube de Marília, um da Associação Mariliense de Aeromodelismo, um da ONG Origem, um da Associação Matra, um do Marília e Região Convention Bureau, um da Associação Cultural Nikkey, um da Unimar, um do Senac e um do Sest/Senat. Para cada representante entende-se um membro titular e um suplente.

“Com esta reformulação na constituição do Comtur, Marília segue o modelo oferecido pela Amitur (Associação dos Municípios de Interesse Turístico), bem como orientações do Dadetur (Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias e Municípios Turísticos). Desta forma, acreditamos que Marília será classificada como MIT”, disse Cássio Júnior.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *