Menino que morreu de fome no Japão ficou sem comer por 10 dias e tinha metade do peso normal

A morte de uma criança de 5 anos por inanição chocou o Japão devido às circunstâncias em que ela ocorreu. A mãe do menino foi influenciada por uma amiga a não alimentar o filho, em um possível caso de controle mental exercido sobre uma pessoa emocionalmente fraca.

A mãe da criança, Rie Ikari, 39 anos, e a amiga Emiko Akahori, 48 anos, foram presas em Fukuoka na última terça-feira (2) pela morte do menino Shojiro em abril do ano passado.

Segundo a emissora TBS, o menino tinha apenas 10 quilos quando morreu, metade do peso normal para a idade dele, e chegou a ficar 10 dias bebendo somente água, sem comer nada.

“Como mãe, não pude proteger meu filho. Fui enganada por uma amiga”, disse Rie à polícia, após ser presa.

Rie se separou do marido em 2019 após Emiko dizer que ele estava tendo um caso com outra mulher.

“Ela incentivou a separação e disse que ia cuidar de mim após eu me livrar do marido”, contou Rie, que passou a receber auxílio-subsistência (seikatsu hogo) e outros tipos de ajuda do governo para criar Shojiro e outros dois filhos maiores.

Emiko controlava a vida e até a conta bancária de Rie onde o dinheiro da ajuda era depositado. Elas se tornaram amigas porque os filhos das duas frequentavam uma mesma creche.

A polícia suspeita que Emiko se apoderou de milhões de ienes para comprar produtos de grife, dizendo à amiga que iria usar o dinheiro para contratar um detetive particular para seguir o marido e cuidar do processo de divórcio.

“Pessoas que estão financeiramente e mentalmente abaladas são mais propensas a serem alvos de controle mental”, disse o psiquiatra Kiminobu Abe, do Hospital Imajuku.

FONTE : ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *