Ministro do Trabalho recebe visita de Ihoshi e do embaixador do Japão

O ministro do Trabalho, Helton Yomura, recebeu, na semana retrasada, em seu Gabinete, a visita do deputado federal Walter Ihoshi (PSD-SP) e do embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada. Na pauta, o calendário de comemoração dos 110 Anos da Imigração Japonesa no Brasil, e a visita da princesa Mako, representante da família imperial japonesa, que deve visitar os Estados de São Paulo, Paraná, Amazonas e Rio de Janeiro.
Ihoshi disse ao Jornal Nippak que um dos assuntos tratados com o ministro foi em relação ao Espaço do Trabalhador Brasileiro. Inaugurado em dezembro de 2012 como um setor do Consulado Geral do Brasil em Hamamatsu, no Japão, o espaço é uma parceria dos Ministérios do Trabalho e Emprego (MTE) e das Relações Exteriores e tem como finalidade apoiar os trabalhadores emigrantes no Japão sobre os direitos laborais do país.
Desativada desde janeiro do ano passado por falta de recursos, sua reabertura foi uma das demandas apresentadas pela comunidade brasileira residente no Japão quando da visita do parlamentar àquele país em março de 2017 em missão oficial a convite do governo japonês.
O assunto foi um dos temas da audiência pública convocada por Ihoshi em novembro do ano passado na Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados, em que estiveram presentes a diretora do Departamento Consular do Ministério das Relações Exteriores, Maria Luiza Ribeiro Lopes da Silva; o então coordenador geral de Imigração do Ministério do Trabalho, Hugo Medeiros Gallo da Silva; o ministro-conselheiro da Embaixada do Japão no Brasil, Kazuhiro Fujimura; o diretor de Relações Internacionais do Senado Federal e ex-cônsul geral do Brasil em Tóquio, Marco Farani; e o atual cônsul, embaixador João de Mendonça Lima, entre outros.

O ministro do Trabalho Helton Yomura e o deputado federal Walter Ihoshi (Divulgação)
O ministro do Trabalho Helton Yomura e o deputado federal Walter Ihoshi (Divulgação)

Emenda – “Pedi ao ministro que estudasse a situação, pois trata-se de um espaço muito importante para os brasileiros que residem no Japão e podiam contar com os serviços oferecidos no local, como assistência jurídica”, disse Ihoshi, destacando que sugeriu ao ministro Helton Yomura a possibilidade de organizar uma emenda através de seu Gabinete “caso o Ministério encontre dificuldades para conseguir o repasse”, que, segundo o parlamentar, “atualmente deve ser em torno de R$ 300 mil”. “De qualquer forma, o ministro ficou de estudar nossa proposta”, explicou Ihoshi.

FONTE :JORNAL  NIPPAK

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *