Morre o ex-premiê japonês Yasuhiro Nakasone

O ex-premiê japonês, Yasuhiro Nakasone, morreu na sexta-feira aos 101 anos.

Nakasone nasceu na cidade de Takasaki, província de Gunma, em 1918 e se formou na Universidade Imperial de Tóquio em 1941. Ele atuou no então Ministério do Interior, e serviu como oficial da Marinha durante a Segunda Guerra Mundial.

Em 1947, disputou uma cadeira na Câmara Baixa do Parlamento a partir do antigo 3º distrito eleitoral de Gunma. Ele foi eleito 20 vezes consecutivamente.

Em 1959, Nakasone conseguiu seu primeiro posto no gabinete como chefe da agência de ciência e tecnologia no governo do então premiê Nobusuke Kishi.

Mais tarde, ele atuou como chefe da Agência da Defesa, ministro dos Transportes, ministro do Comércio e Indústria, além de secretário-geral e presidente do conselho geral do Partido Liberal Democrático.

Nakasone se tornou o 71º primeiro-ministro do Japão em novembro de 1982.

Em 15 de agosto de 1985, ele se tornou o primeiro premiê no período pós-guerra a visitar oficialmente o Santuário Yasukuni, em Tóquio, que homenageia os japoneses mortos em conflitos, incluindo líderes condenados por crimes de guerra após a Segunda Guerra Mundial.

No campo diplomático, ele estabeleceu fortes laços de amizade com o falecido presidente americano, Ronald Reagan. Quando Reagan visitou o Japão em novembro de 1983, Nakasone o convidou para sua casa de campo na parte oeste de Tóquio.

Em março de 1985, ele visitou Moscou para participar do funeral do ex-líder soviético Konstantin Chernenko, e se reuniu com seu sucessor, Mikhail Gorbachev.

Em maio de 1989, após deixar o posto de premiê, Nakasone foi convocado para depor sob juramento no Parlamento, em conexão com um escândalo de corrupção. Ele se retirou do Partido Liberal Democrático, mas retornou à agremiação dois anos mais tarde.

Após se retirar do mundo político em 2003, Nakasone trabalhou como chefe de um instituto de pesquisa sobre segurança nacional e intercâmbios internacionais, e continuou a se manifestar sobre assuntos internos e diplomacia. Ele era um grande defensor de emenda à Constituição, e atuou como chefe de um grupo suprapartidário, formado por legisladores, com o objetivo de estabelecer uma nova Constituição.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *