Número de mortes sobe para 4 e há mais de 300 feridos após forte terremoto em Osaka

O saldo de mortos e feridos no forte terremoto que atingiu a região de Kansai na manhã de segunda-feira (18) aumentou nas ultimas horas e as autoridades locais estão verificando danos e orientando a população sobre os riscos de novos abalos fortes nos próximos dias.
Até as 4 horas da madrugada desta terça-feira (19), a emissora NHK, os departamentos de policia e prefeituras locais computaram quatro mortes, entre elas de uma menina de 9 anos, atingida por um muro que desabou na cidade de Takatsuki com o tremor.
As outras três vítimas fatais são idosos, com mais de 80 anos, que morreram em acidentes domésticos, como a queda de estantes durante o terremoto. Em um dos casos, a vítima, que morava em Osaka, foi atingida pelo muro de casa que desabou, enquanto se preparava para ajudar nas atividades de proteção das crianças na rota escolar.
O número de feridos também aumentou nas últimas horas. O levantamento mais recente indica que há pelo menos 336 pessoas, em províncias como Osaka e Hyogo, que sofreram algum tipo de ferimento durante o terremoto.
Na província de Osaka, 1400 pessoas procuraram abrigo voluntariamente e passaram por uma noite instável, devido à preocupação com os abalos secundários e a possibilidade de novos tremores fragilizarem as construções, provocando desmoronamento de casas mais antigas.
O Departamento de Prevenção de Desastres Naturais de Osaka informou que há mais 400 construções com algum tipo de dano, em 12 cidades na província. As informações sobre danos ainda estão sendo levantadas e o número deve aumentar nos próximos dias.
A Agência de Meteorologia do Japão (JMA) alertou que há riscos elevados de um tremor de mesma intensidade acontecer durante a primeira semana após o terremoto. A recomendação é que as famílias não durmam com armários e estantes no quarto, que possam cair sobre a cama durante a madrugada.
 FONTE : ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *