Número de trabalhadores brasileiros no Japão sobe 8,6% e chega a 127 mil

 O número de trabalhadores brasileiros no Japão subiu 8,6% em um ano, para 127.392, segundo dados divulgados pelo Ministério do Trabalho nesta sexta-feira (25), com base nos registros de outubro do ano passado.
De uma forma geral, o número de trabalhadores estrangeiros atingiu um novo recorde de 1.460.463, aumento de 14,2%, em meio ao envelhecimento da sociedade e ao emprego de estagiários e estudantes de outros países para compensar a falta de mão de obra.
Esse número deve aumentar ainda mais a partir de abril, quando novos trabalhadores estrangeiros de oito países asiáticos terão permissão para entrar no Japão com um visto de cinco anos.
Por nacionalidade, os trabalhadores chineses constituem o maior grupo, com 389.117 pessoas, um aumento de 4,5% em relação ao ano anterior, seguido por vietnamitas, cujo número subiu 31.9%, para 316.840.
Os filipinos aparecem em terceiro lugar, com 164.006 trabalhadores e aumento 11,7%, seguidos pelos brasileiros em quarto.
Os residentes permanentes e os descendentes de japoneses aumentaram 8% em relação ao ano anterior, para 495.668, enquanto que os estudantes com licença de trabalho de meio período cresceram 15%, para 298.461, e os estagiários tiveram aumento de 19,7%, para 308.489.
As províncias com maior número de trabalhadores estrangeiros são Tóquio (438.775), Aichi (151.669) e Osaka (90.072).
Os dados do governo consideram apenas estrangeiros em emprego legalizado. Autônomos, comerciantes, estudantes, donas de casa e desempregados não fazem parte dos números.
Atrás de um mercado de trabalho crescente em meio à recuperação econômica do Japão, muitos estagiários e estudantes estrangeiros estão envolvidos em mão de obra não qualificada com baixos salários para preencher a falta de trabalhadores.

FONTE : ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *