O conteúdo da lei para indenizar casos de esterilização compulsória

A lei entrou em vigor para indenizar, na forma de um pagamento único, pessoas esterilizadas compulsoriamente sob a Lei de Proteção da Eugenia, que vigorou de 1948 a 1996 no Japão.

O preâmbulo da lei diz que pessoas esterilizadas compulsoriamente sob a Lei de Proteção da Eugenia sofreram muita dor física e emocional. Diz também que “nós refletimos sinceramente sobre as nossas ações e nos desculpamos sinceramente às vítimas”.

Considera-se que a palavra “nós” se refere ao Parlamento japonês, que aprovou a agora extinta lei, e ao governo, que a colocou em vigor.

A lei diz ainda que situações que levaram à promulgação da antiga lei serão investigadas por completo visando prevenir a reincidência da esterilização compulsória.

FONTE : NHK PORTUGUÊS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *