O petróleo que ameaça o Caribe

Já falamos muitas vezes sobre o risco que a petrolífera Total traz para o recife dos Corais da Amazônia, com seu projeto de construir uma plataforma na bacia da Foz do Amazonas, onde o Rio Amazonas encontra o Oceano Atlântico, no norte do Brasil.

Mas, se acontecer um vazamento em uma das plataformas da Total que estão em águas brasileiras, o perigo da contaminação pode chegar até mesmo em praias paradisíacas do Caribe. O óleo será levado pelas fortes correntezas do mar e a chance, por exemplo, de alcançar a ilha de Trinidade e Tobago é de até 72%, segundo o próprio Estudo de Impacto Ambiental (EIA) da Total.

Os riscos de que esse óleo alcance outros países também são alarmantes: Santa Lúcia tem 37% de chance, São Vicente e Granadinas 49,5%, e Barbados, 19%. Esses países dependem do turismo e a gente sabe que ninguém visitaria praias contaminadas por petróleo.

Ou seja, a própria empresa assume o perigo que o projeto traz para países que não têm nada a ver com o seu plano ganancioso de exploração petrolífera no Brasil. O que ela não deixa claro até agora é quem seria o responsável por resolver os problemas causados pelo vazamento.

A pergunta que fica é: explorar petróleo para produzir combustível sujo é uma razão suficiente para ameaçar o bem-estar de oceanos, seres marinhos e pessoas que dependem dos mares saudáveis para viver? A resposta a gente sabe, é não! Mas a Total parece ignorá-la.

FONTE : GREENPEACE BRASIL

    

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *