O vazio incompreensível

Onde a dor se expressa em toda a sua magnitude. No entanto, muitos Pastores vivem a realidade deste transtorno presos a um pesar que não compreendem, a uma tristeza que abraça e afoga dia a dia sem entender muito bem a razão.

Um inimigo invisível

São muitos Pastores a padecer sem saber a razão, enquanto essa tristeza se amarra nos ombros e oprime o coração e a mente. O Pastor talvez possa estabelecer algumas relações mais ou menos aceitáveis, contudo, alguma coisa falha.  A pessoa sabe que há peças em seu interior que não encaixam como deveriam. Que a vida lhe dói como se alguém se enfurecesse com ela de um modo invisível.

De onde vem esse desespero, esse cansaço insuportável?
Há dias em que a pessoa sente-se dúbio sem saber de onde vem, só se quer fugir das pessoas. Em outros momentos o Pastor é tão crítico consigo mesmo que não consegue nem sequer suportar ver a sua própria imagem refletida em um espelho.

O Pastor custa a tomar decisões e vira um desses Pastores pensativo com os quais todos já se acostumaram, porque a verdade é que já leva muito tempo assim, sentindo essas dores da alma.

Quando a distimia não é tratada pode causar uma depressão severa se, em algum momento da vida, a Pastor sofrer um episódio de estresse ou ansiedade. A carga emocional pode ser um detonador realmente perigoso, onde podem aparecer as tentativas de suicídio. Portanto ela não pode ser ignorada.

Esteja ciente Pastores de que essas emoções negativas serão persistentes e vão querer se apropriar da sua vontade. Portanto olhe ao seu redor e compreenda que, realmente, não há motivo para se desesperar, para ter medo.

Surpreenda-se com a vida e com você mesmo. Os passatempos são sempre muito importantes, nos dão paixão e nos marcam rotinas. Ter hábitos no dia a dia que o obriguem a se relacionar, a sair de casa, é algo muito importante. Relacione-se, caminhe, passeie, perceba, respire, ria, escreva, envolva-se em sensações positivas e cauterize essa pena que a distimia costuma inflamar nas suas vítimas. Não se permita ser uma delas.

A distimia é um transtorno afetivo de caráter depressivo crônico, portanto será necessário um tratamento farmacológico combinado com terapia psicológica. É possível superá-la?

Muitas Pastores conseguem fazê-lo, mas por se tratar de algo crônico o objetivo está em controlar  as emoções negativas para poder ter uma boa qualidade de vida. E isso sim pode ser alcançado.

Reconhecer o problema e que precisa de cura; Salmo 103:3

Renovar nossa mente com a Palavra de Deus; Efésios  4.23

Reconhecer que Ele irá cuidar de você. Salmo 17.8

A palavra de Deus é poderosa e infalível.  Ela pode libertar, restaurar e curar.
Amado(a), se está lendo este artigo, Deus tem uma palavra hoje para sua preciosa vida. Ele quer libertá-lo!

Leia os Salmos da Bíblia 23, 37, 91 e 119.

A Bíblia ensina que somos governados por nosso coração e o que governa o nosso coração governará a nossa vida, Mt 6.21; Mt 15.19; Sl 141.4.

O salmista afirma ser a Palavra a lâmpada para nossos pés e a luz para o nosso caminho, Sl 119 e o Senhor Jesus afirma ser ela A verdade, Jo 17.17.

Para mais informações:
E-mail: ccpsp2018@gmail.com
WhatsApp: 14988056852
Celular: 14981003557

One thought on “O vazio incompreensível

  • 07/01/2019 em 18:58
    Permalink

    Obrigado pela as palavras de ânimo, aguardo em breve as reuniões.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *