Omamori e as tradições de Ano Novo no Japão

A palavra omamori (お 守 り), traduzido livremente, significa amuleto (como uma forma de proteção) ou talismã (como provedor de sorte), o kanji no centro da palavra significa “guiar ou proteger”. Suas origens o conectam diretamente ao xintoísmo (神道), assim como ao budismo nipônico. Os sacerdotes acreditavam que colocar o poder e a força dos deuses em pequenas bênçãos de bolso manteria as pessoas seguras e motivadas. Inicialmente, seu objetivo principal era afastar os maus espíritos e protegê-los de más experiências. Com o tempo, desenvolveram centenas de tipos de omamori. Atualmente, existe uma ampla seleção de talismãs feitos à mão, todos coloridos e com rica variedade de símbolos para escolher.

Omamoris tornaram-se bastante populares no Japão. Além dos templos e santuários, podem ser encontrados em muitas lojas de presentes e barraquinhas durante os festivais na “Terra do Sol Nascente”, sendo ainda mais procurados nas cerimônias deAno Novo (Shogatsu).

De acordo com a crença, esses amuletos devem ser substituídos, uma vez por ano, para afastar qualquer má sorte do ano que findou — geralmente cerca de um ano, ou até que seu propósito tenha sido cumprido. Uma vez que eles “expirem”, devolva-os ao santuário ou templo do qual você comprou, para que sejam descartados junto aos outros em um ritual de queima do “fogo sagrado”. Outra tradição dita que também não devem ser abertos para que não perca sua proteção.

Fonte: https://cacadoresdelendas.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *