Pesquisa de jornal mostra que 76% dos eleitores criticam medidas contra coronavírus no Japão

Uma pesquisa feita pelo jornal The Asahi mostra que 76% dos eleitores acreditam que as medidas pré-emergenciais, que vigoram nas províncias de Tóquio, Quioto, Okinawa, Osaka, Hyogo e Miyagi, “não são suficientes” para deter a disseminação do coronavírus. A mesma proporção considera o programa governamental de vacinação como “lento”.

O levantamento divulgado nesta segunda-feira (12) foi feito via telefone entre 10 e 11 de abril, depois que as medidas pré-emergenciais foram aplicadas a municípios de Osaka, Hyogo e Miyagi, em 5 de abril. Nesta segunda-feira a pesquisa foi feita em Tóquio, Quioto e Okinawa.

Apenas 16% dos entrevistados disseram que estas medidas são “suficientes” para conter o vírus.

Entre as pessoas que aprovam as políticas do Gabinete do primeiro-ministro Yoshihide Suga, 66% disseram que as medidas pré-emergenciais “não são suficientes, enquanto que 90% dos que desaprovam o primeiro-ministro responderam que estão pessimistas quanto as decisões do governo.

Os esforços do governo para vacinar a população foi considerado “devagar” por 76% dos respondentes, mas 17% disseram que “está indo bem”.

As respostas do governo à pandemia receberam 29% de aprovação dos entrevistados, enquanto 61% deram notas baixas.

O levantamento do jornal recebeu 630 respostas válidas por meio de telefones fixos, ou 54%, e 921, ou 46%, por meio de celulares.

FONTE : ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *