Polícia japonesa descobre “fábrica” de Zairyu Card falso e prende 3 chineses

A polícia prendeu três chineses nesta quinta-feira (10) após descobrir uma “fábrica” de Zairyu Card falso em Yokohama (Kanagawa), informou a emissora NHK.

Os três trabalhavam para um homem na China que enviava dados pessoais, fotos e cartões em branco para serem impressos no apartamento de um dos chineses presos na capital da província de Kanagawa.

Eles recebiam do “chefe” cerca de ¥3 mil por documento falsificado, segundo a NHK.
Os chineses disseram que produziram cerca de 200 Zairyu Cards até agora, mas a polícia apreendeu computadores do grupo e encontrou dados de 4 mil estrangeiros, incluindo chineses, vietnamitas, filipinos e outros asiáticos que podem estar morando e trabalhando no Japão ilegalmente.

Até há pouco tempo, essas “fábricas” funcionavam no exterior para evitar repressões por parte das autoridades japonesas. No entanto, os documentos falsos começaram a ser produzidos no Japão para agilizar o processo de entrega.

Em anúncios nas redes sociais, os falsificadores prometiam entregar documentos em dois dias e cobravam de ¥10 mil a ¥20 mil por unidade.
Um número crescente de falsificadores está transferindo suas operações ao Japão porque existe uma demanda crescente por entrega rápida de documentos ilegais. Além disso, não existe o risco do Zairyu Card falso  ser descoberto na Alfândega.

De acordo com a Agência Nacional de Polícia, 438 estrangeiros foram presos por suspeita de fornecer ou possuir Zairyu Cards falsos em 2018. No mesmo ano, 16.269 estrangeiros foram deportados e 10.086 deles foram acusados ​​de trabalhar ilegalmente no Japão.

FONTE : ALTERNATIVA ON LINE

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *