Policial federal não vai receber salário de vereador

O

policial federal e professor de Direito Constitucional, Junior Féfin (PSL), foi eleito vereador em Marília neste domingo (15) com 1.586 votos e deve ser o único parlamentar local a não receber salário da Câmara.

Uma norma administrativa da Polícia Federal impede que agentes eleitos acumulem os cargos, como forma de manter a independência dos servidores, que inclusive atuam investigando agentes públicos, entre muitas outras atribuições.

Por isso, ele deve se licenciar da corporação e seguir recebendo seus proventos por lá. Féfin já vinha anunciando durante a campanha que não receberia salário do Legislativo caso fosse eleito – o que aconteceu.

Em entrevista ao Marília Notícia, o policial federal explicou que sua principal bandeira será o combate à corrupção e prometeu manter uma postura de independência em relação ao governo municipal.

“Não serei nem situação, nem oposição. Votarei de forma técnica, fundamentada, sem motivações partidárias ou ideológicas”, comentou o agente que já participou de diversas operações da PF em Marília e por todo o Brasil, inclusive pela Lava Jato.

Em sua campanha, Féfin contou ter se recusado a receber recursos do fundo partidário ou de outras fontes públicas. A confecção de santinhos e adesivos para veículos teria sido custeada com dinheiro do seu próprio bolso.

Ele iniciou sua carreira na Polícia Civil em 1997, mesmo ano em que se formou em Direito, posteriormente ingressando na Polícia Federal. Ele também já viajou por todo o mundo e pretende propor ideias inspiradas nos sucessos de outros países.

“O papel do Legislativo é fiscalizar e trazer propostas que possam aperfeiçoar a legislação local. Não tenho qualquer vinculação com grupos políticos da cidade, sou independente”, destacou o policial que pretende fortalecer a transparência pública.

FONTE : MARILIA NOTICIA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *